Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Interdição no Largo do Paiçandu altera programa 'Sexta Sem Carro' no centro histórico de SP

Companhia informa que a circulação dos veículos no Viaduto do Chá, no sentido Praça da Sé, está liberado

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

04 Maio 2018 | 10h59

SÃO PAULO - Motoristas que circulam pelo centro histórico da cidade deverão ficar atento às interdições do programa 'Sexta Sem Carro' que em maio irão ocorrer em todas as sextas-feiras. Além disso, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) realizou algumas mudanças em razão dos trabalhos que acontecem desde a madrugada de terça-feira, 1º, na Rua Antônio de Godói, por causa do incêndio e desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida.

Nesta sexta-feira, 4, o programa sofreu algumas alterações. A circulação de veículos no Viaduto do Chá, no sentido Praça da Sé, está liberada, por exemplo. A medida é necessária para manter as condições de fluidez nas ruas Coronel Xavier de Toledo e Conselheiro Crispiniano. 

+++ Incêndio no centro de SP altera itinerários de ônibus e bloqueia avenidas

+++ Após incêndio, prefeitura vai investigar outros 70 prédios

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes informa que as vias ficam fechadas das 6h às 18h. Para comemorar as atividades do 'Movimento Maio Amarelo', iniciativa que chama a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, o programa também será ativado nos dias 11, 18 e 25 de maio.

Vale lembrar que somente ônibus, táxis, veículos escolares e bicicletas podem circular em toda a extensão da Rua Boa Vista, Ladeira Porto Geral, Largo de São Bento, Rua Líbero Badaró, Viaduto do Chá e em trecho da Rua Florêncio de Abreu, entre a Ladeira da Constituição e a Rua Boa Vista. 

Bloqueios

- Praça da Sé com Rua Venceslau Brás;

- Praça da Sé com Rua Floriano Peixoto;

- Rua Líbero Badaró com Viaduto do Chá;

- Rua Florêncio de Abreu com Ladeira da Constituição.

Alternativas

- Sentido Praça da Sé/ Praça Ramos de Azevedo: Rua Senador Feijó, Rua Cristóvão Colombo, Rua Riachuelo, Túnel Papa João Paulo II, Avenida Prestes Maia, Avenida Senador Queirós, Avenida Ipiranga, Avenida São Luís, Rua Coronel Xavier de Toledo e Praça Ramos de Azevedo.

- Sentido Praça Ramos de Azevedo/ Praça da Sé: Rua Conselheiro Crispiniano, Avenida São João, Avenida Ipiranga, Avenida São Luís, Viaduto Nove de Julho, Viaduto Jacareí, Rua Maria Paula, Viaduto Dona Paulina, Praça Dr. João Mendes, Rua Anita Garibaldi, Rua Roberto Simonsen, Rua Venceslau Brás e Praça da Sé.

MAIO AMARELO

A iniciativa pretende alertar a sociedade sobre a importância do trabalho de prevenção dos acidentes de trânsito em todo o mundo. 

O movimento foi criado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária na esteira da determinação da  Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU) que editou, em março de 2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito. O 'Maio Amarelo' é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil.

Clique aqui para saber mais sobre a campanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.