Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Covas antecipa vacinação de idosos de 80 a 84 anos ou mais para este sábado

Imunização no sábado será restrita a drive-thrus e AMAs; campanha será ampliada na segunda-feira, 1º, para trabalhadores da saúde com 55 anos ou mais e profissionais da Prefeitura que atendem idosos e pessoas em situação de rua

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2021 | 11h51

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta quinta-feira, 25, a antecipação da vacinação contra a covid-19 de idosos de 80 a 84 anos em dois dias, com início neste sábado, 27, nos cinco postos de drive-thru da cidade e nas 82 AMAs (Assistência Médica Ambulatorial).

Nas 468 UBSs, a ampliação da campanha segue marcada para a segunda-feira, 1º, quando também será estendida para os profissionais de saúde que têm 55 anos ou mais, independentemente de estarem na linha de frente, e para profissionais da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social que trabalham com idosos e pessoas em situação de rua.

Entre os profissionais de saúde autônomos aptos a receber a vacina, estão: médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, técnicos de farmácia, odontólogos, auxiliares e técnicos de saúde bucal, médicos veterinários, fonoaudiólogos, psicólogos, profissionais de educação física e assistentes sociais. 

O anúncio ocorreu em uma coletiva de imprensa de novas medidas contra o avanço da pandemia da covid-19. No evento, a gestão municipal também confirmou ter autorizado a Secretaria Municipal da Saúde a iniciar negociações de compra de vacinas contra a covid-19 com laboratórios, após liberação do Supremo Tribunal Federal (STF) e da Câmara Municipal.

Na coletiva, a Prefeitura destacou ainda ter identificado um "aumento expressivo" de óbitos em idosos acima de 75 anos por covid-19 em fevereiro. Nessa faixa etária, o coeficiente de mortalidade é quase 10 vezes maior do entre as pessoas de 55 a 59 anos.

Além disso, o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, apontou que há uma tendência de aumento de notificações de novos casos entre adultos de 20 e 45 anos. "É o jovem que vai pra rua, que se contamina, que vai pra casa e, então, contamina a família. E quem vai a óbito, que precisa ser internado, é o idoso”, destacou. Segundo ele, essa elevação pode estar relacionada ao carnaval e à disseminação de novas variantes do vírus.

No último balanço divulgado pela gestão municipal, a cidade tinha 624.076 casos confirmados de coronavírus e outros 786.735 suspeitos. O total de óbitos é de 18.433, dos quais 103 novos foram confirmados no último boletim. 

Entre os hospitais municipais e contratualizados pela Prefeitura, a ocupação é de 70% na UTI, com 679 internados em leitos de terapia intensiva. Segundo o Governo do Estado, a ocupação média das UTIs (entre redes pública e privada) é de 70% na Grande São Paulo.

Na coletiva, Aparecido confirmou que o Hospital da Brasilândia está com ocupação de 93% na UTI, mas afirmou que ela ocorre por se tratar do maior e mais novo hospital municipal da cidade. Segundo ele, a rede municipal faz uma análise do conjunto dos leitos, transferindo pacientes quando necessário. “Não é um ou outro dado isolado que é levado em consideração para a tomada de políticas públicas.”

Na quarta-feira, 24, pelo terceiro dia seguido, o Estado de São Paulo bateu o recorde de internações por covid-19 em UTI desde o início da pandemia, chegando a 6.657 pacientes com suspeita ou confirmação da doença em terapia intensiva. O aumento é visto também na média diária de novas hospitalizações, cuja parcial até quarta é de 1.678, o que representa um aumento de 15,1% em cerca de 10 dias.

Também na quarta, a alta de internações em UTI motivou o governo João Doria (PSDB) a anunciar uma medida de “restrição de circulação” a partir da sexta-feira, 26, para autuar aglomerações em todos os municípios do Estado. A determinação é válida até 14 de março.

Sobre o anúncio do Governo do Estado, Covas disse que está aguardando o decreto para “entender melhor” como afetará os serviços públicos da cidade. “A Prefeitura  faz a fiscalização de estabelecimentos, de locais, com a vigilância municipal e fiscais das subprefeituras”, disse. “Estamos aguardando a regulamentação para que a gente possa conhecer melhor sua abrangência”.

Inquérito sorológico aponta que 16% da população teve covid-19 em São Paulo

O 11º inquérito sorológico divulgado também nesta quinta, pela Prefeitura de São Paulo, aponta que 16% da população da cidade já teve covid-19. A prevalência é quase o dobro registrado no primeiro levantamento, de junho, que apontava 9,5%.

A variação é desigual na capital paulista. A maior prevalência está na zona leste (com 22,9%), seguida da sul (com 16,4%), da centro-oeste (13,2%), da norte (12,3%) e da sudeste (11,8%). Ela também é maior nos locais com IDH baixo (20,5%), sendo praticamente o dobro da incidência entre aqueles que têm IDH alto (10,5%). A prevalência entre as áreas de IDH médio é de 16% dos moradores.

O levantamento ocorreu a partir da coleta de amostras de 1.745 pessoas realizadas até 4 de fevereiro, das quais 281 tiveram resultado positivo para o novo coronavírus. Entre os testes positivos, 43% foram de pessoas assintomáticas.

O levantamento mostra, ainda, que a proporção de pessoas contagiadas foi maior entre aquelas que frequentam bares, restaurantes, academias, cafeterias e hotéis (17,6%), enquanto foi de 15,1% entre quem diz que não vai a esses espaços na pandemia.

Além disso, segundo a Prefeitura, o estudo evidenciou um relaxamento nas medidas de distanciamento social, pois 35,9% dos ouvidos frequentam estabelecimentos não essenciais, como bares e academias. “O que demonstra que as aglomerações se acentuaram”, destacou Aparecido.

Vacinação em drive-thrus contra a covid-19 em São Paulo:

Praça Charles Muller - Estádio do Pacaembu (Zona Oeste);

Arena Corinthians (Zona Leste);

Autódromo de Interlagos - Rua Jacinto Júlio, altura do nº 589 – Portão 9, entrada KRF (Zona Sul);

Centro de Exposições do Anhembi - Rua Olavo Fontoura – Portão 38 (Zona Norte);

Igreja Boas Novas, na Vila Prudente - Rua Marechal Malet, 535 - Parque da Vila Prudente (Zona Leste)

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírusPrefeitura de São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.