Zoológico de Sorocaba consegue primeiro filhote de muriqui

O macaco, exclusivo da fauna brasileira, está na relação de espécies ameaçadas de extinção

José Maria Tomazela - Agência Estado,

30 Agosto 2012 | 15h51

SOROCABA - Um filhote macho de muriqui, também chamado de mono-carvoeiro (Brachyteles aracnóides) é o mais novo habitante do zoológico municipal de Sorocaba, a 92 quilômetros de São Paulo. O bebê nasceu no dia 30 de julho e nesta quinta-feira, 30, foi transferido para recinto aberto à visitação.

 

O primata, exclusivo da fauna brasileira, está na relação de espécies ameaçadas de extinção. De acordo com a secretária municipal de Meio Ambiente, Jussara de Lima Carvalho, existem apenas 25 exemplares em cativeiro no mundo e o zoo sorocabano, que tem sete exemplares, é o terceiro no País a conseguir a reprodução.

A mãe do bebê é procedente do Parque Estadual Carlos Botelho, na região sul do Estado, e foi trazida para o zoo ainda filhote. Biólogos e tratadores se revezam no monitoramento da mãe e de sua cria para obter dados que podem auxiliar na conservação da espécie.

O muriqui é o maior primata das América e sua presença na natureza está restrita a fragmentos da Mata Atlântica em São Paulo e Minas Gerais. Devido ao porte e à carne apreciada, sofreu intensa perseguição de caçadores, o que, aliado ao desmatamento, contribuiu para a quase extinção da espécie.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.