Arte Estadão
Arte Estadão

Zona sul lidera ranking de roubos na cidade de São Paulo

Região tem 7 das 10 delegacias com maior número de assaltos na capital em novembro; Jardim Miriam desbanca a Sé no 1.º lugar

Felipe Resk e William Castanho, O Estado de S. Paulo

25 Dezembro 2014 | 20h39

O aumento dos crimes de roubo, em alta há um ano e meio na capital paulista, foi registrado em novembro principalmente nas delegacias da zona sul, segundo estatísticas da Secretaria da Segurança Pública (SSP) divulgadas nesta quarta-feira, 24. Na capital, a alta do crime foi de 20,5%, conforme antecipou o Estado.

Entre os dez distritos policiais que mais notificaram roubo no mês passado, sete ficam na zona sul, incluindo os dois primeiros colocados do ranking: o 98.º DP (Jardim Miriam) e o 47.º DP (Capão Redondo). 

Com 431 casos em novembro, o Jardim Miriam passou a ser a região que mais sofre com roubos na capital. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o crescimento foi de cerca de 127%, o maior registrado. Em seguida está o Capão Redondo, com 354 notificações – cerca de 47,5% a mais do que em 2013. 

No ano anterior, o maior número de ocorrências havia sido registrado na região da Sé, no centro, que, no entanto, sofreu um recuo de 14,2% em 2014, até novembro. Hoje, o 1.º DP (Sé) ocupa a oitava posição do ranking, com 241 roubos notificados. Já a Santa Ifigênia, região central, viu os roubos crescerem 31,7%, mas passou de segundo para terceiro lugar.

A cada dia do mês de novembro foram registrados 411 roubos na capital. O aumento em relação ao mesmo mês do ano passado é proporcionalmente superior ao crescimento em todo o Estado, de 12%. 

2014. Considerando o acumulado do ano, o aumento de roubos foi de 21,89% no Estado e 28,75% na capital, com maior intensidade de crescimento na zona leste. De janeiro a novembro, a área que sofreu a maior alta foi a do 44.º DP (Guaianases), na zona leste – 84% a mais. Entre as cinco áreas no topo do ranking, outras três também ficam na região: Vila Diva (2.º), Sapopemba (4.º) e Jardim Aricanduva (5.º).

Em terceiro lugar aparece o Parque Santo Antônio, na zona sul, onde os roubos cresceram 77% no ano. No mapa, é possível ver a variação de cada distrito no ano (mais informações nesta página).

Homicídios. Segundo a SSP, menos pessoas foram assassinadas na capital. Houve 87 ocorrências de homicídio doloso (quando há intenção de matar) em novembro – 13,9% menos que no mesmo mês de 2013, com 101 casos.

O Parque Santo Antônio teve o maior número de crimes: seis assassinatos. O distrito é seguido pelo 37.º DP (Campo Limpo), zona sul, e pelo 73.º DP (Jaçanã), zona norte, além do 54.º DP (Cidade Tiradentes) e do 64.º DP (Cidade AE Carvalho), ambos na zona leste. Cada um deles registrou quatro mortes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.