Zona norte de São Paulo tem seis novos radares fixos

Secretaria dos Transportes planeja instalar mais 34 equipamentos na capital paulista até dezembro

Naiana Oscar, Jornal da Tarde

29 Janeiro 2009 | 15h19

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) colocou em operação, na quarta-feira, na zona norte, seis novos radares fixos. Os equipamentos ficam nas Avenidas Raimundo Pereira de Magalhães, Deputado Cantídio Sampaio e na Estrada de Taipas. Todos fiscalizam limite de velocidade, que nesses pontos é de 50 km/h.   Veja também: Especial: Olhos da CET - todos os radares de SP Risco de multa pode aumentar 60% em 2009   Agora, as ruas passam a ser monitoradas por 92 radares fixos. Faltam ainda 34 equipamentos para que a Secretaria Municipal de Transportes atinja a meta anunciada no ano passado, que era ter instalado até dezembro 126 radares desse tipo.   Desde agosto, a Prefeitura enfrenta problemas com as licitações dos equipamentos de fiscalização. Primeiro, o contrato com a empresa que operava os 26 aparelhos móveis venceu. Dois meses depois, os 40 radares fixos deixaram de funcionar pelo mesmo motivo. Aos poucos, a secretaria está colocando em operação mais equipamentos. A meta é chegar a 235 fixos e voltar a ter 26 móveis até o fim do ano.   As cem lombadas eletrônicas por pouco também não pararam de operar. A CET conseguiu, com contratos emergenciais, prorrogar o serviço até este mês, quando as novas devem ser instaladas. A ideia é substituir 100 e colocar mais 53 nas ruas. Há duas semanas, a CET colocou em operação três novos radares móveis. Até agora, são 13 em 7 vias.   A CET conta com cinco tipos de radares: fixos, móveis, lombadas eletrônicas, refis e reifex. Os dois últimos fiscalizam, respectivamente, motoristas que furam sinal vermelho e invadem faixas de ônibus.

Mais conteúdo sobre:
radares CET trânsito em SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.