Zé do Caixão escolhe seu canto no centro

Mestre do terror no cinema nacional, José Mojica Marins, o Zé do Caixão, de 76 anos, ama o Largo do Arouche, na região central de São Paulo. "Não sei se é porque já tinha escritório na região da Santa Cecília, nos anos 1960. O local também serviu de cenário para uma meia dúzia de filmes feitos por mim."

/ WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

27 Abril 2012 | 03h02

O cineasta ainda frequenta restaurantes na região, onde tem amigos. E viu muitas mudanças acontecerem. "O Arouche não é mais como no passado. Tocavam música quase todas as noites, era mais alegre. Hoje, não está muito iluminado", disse. Mojica nasceu em 1936, em São Paulo. Ele é filho de família espanhola, começou a filmar aos 12 anos e tem entre seus sucessos os filmes O Estranho Mundo de Zé do Caixão e À Meia-Noite Levarei sua Alma.

Largo do Arouche: local serviu de cenário para 'meia dúzia' de filmes de terror do cineasta

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.