Vulcão volta a cancelar voos para Argentina

No primeiro fim de semana de férias, as cinzas do vulcão chileno Puyehue voltaram a provocar ontem a suspensão de voos nos dois principais aeroportos da Argentina, o internacional de Ezeiza e o Aeroparque. O vulcão entrou em erupção há cerca de um mês, em 4 de junho - até às 11 horas, pelo menos 50 decolagens foram canceladas. Pelo menos 8 voos foram cancelados entre o Brasil e a Argentina.

, O Estado de S.Paulo

03 Julho 2011 | 00h00

No País, o aeroporto mais afetado foi o Galeão, no Rio, com sete decolagens e chegadas canceladas. Outros aeroportos prejudicados foram os de São Paulo e Florianópolis. Por volta das 11h45, TAM e GOL anunciaram que retomariam as operações internacionais - segundo as empresas, especialistas analisaram a nuvem do vulcão e constataram que a densidade está abaixo do limite aceito internacionalmente para operações aéreas.

Caso os cancelamentos continuem nas férias, o setor turístico de Bariloche calcula que a situação de emergência levará a perdas de US$ 100 milhões. As autoridades em Bariloche afirmam que 80% dos hotéis de 3 a 5 estrelas fecharam as portas temporariamente, por conta do cancelamento de reservas. O vulcão reduziu a atividade hoteleira entre 75% e 80%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.