'Vou criar meu neto do jeito como criei a minha filha'

O pedreiro Raimundo Nonato da Silva Monteiro, de 45 anos, afirmou que agora, depois da morte da filha Renata Silva Monteiro, de 15, o que resta é cuidar do neto. "Vou criar o meu neto da mesma forma que criei a minha filha, com o mesmo amor", disse. O corpo da adolescente foi enterrado anteontem no Cemitério da Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo.

O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2012 | 03h02

Renata era a única filha de Monteiro - que tem também um enteado, filho da atual mulher. Ele contou que a gravidez da adolescente não foi planejada, mas que ela recebia todo o apoio possível e os dois tinham uma excelente relação. "A minha filha me amava demais. Eu saía para tomar cerveja e ela sempre perguntava por mim."

Para o pedreiro, o crime teria sido premeditado. "Acho que mataram a minha filha depois que encontrei meu neto em Natal. É minha intuição."/WILLIAM CARDOSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.