Voluntário ganha certificado de ajudante de florista

O Projeto Flor Gentil ainda tem uma segunda ação, a de profissionalizar ajudantes de floriculturas. Os voluntários que montam os buquês que depois seguem para as instituições de idosos ganham certificados quando atingem 12 horas de trabalho.

, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2010 | 00h00

Para se ter ideia, duas horas é o tempo que oito pessoas sem qualificação na área levam em média para fazer 70 buquês.

"O certificado permite que esses voluntários entrem no mercado de trabalho como ajudantes", diz Helena Lunardelli, fundadora do projeto Flor Gentil.

Há 36 nomes na lista de espera para participar dessa etapa do projeto. "Apenas oito pessoas estão trabalhando, porque ainda não temos a quantidade de flor suficiente para tanta mão de obra", conta Helena. / V.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.