Volta do feriado fica complicada a partir da tarde

O motorista que viaja de volta para a capital paulista amanhã deve evitar as estradas a partir do começo da tarde, segundo as concessionárias que administram as rodovias e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER). A estimativa da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) é que 1,9 milhão de veículos tenham deixado a cidade rumo ao interior e ao litoral paulista durante os dias de feriado prolongado.

FELIPE TAU, O Estado de S.Paulo

30 Abril 2012 | 03h01

No Sistema Anchieta-Imigrantes, o trânsito piora já pela manhã e fica mais lento das 10 horas até a meia-noite, período em que será montada a Operação Subida, com oito faixas no sentido capital e duas para a Baixada Santista. Na volta do litoral norte, o trânsito deve ser mais intenso entre o meio-dia e as 2 horas da madrugada na Rodovia dos Tamoios e na Mogi-Bertioga.

O retorno do interior paulista pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes deve ficar mais complicado das 13 horas às 21 horas. Pelo Sistema Castelo Branco-Raposo Tavares, a previsão é de que o pico de congestionamento comece às 16 horas e vá até as 23 horas. Na Via Dutra, sentido São Paulo, o pico também deve começar às 16 horas e seguir até as 20 horas. Pela Ayrton Senna, o pico de trânsito deve ser entre as 17 horas e as 20 horas.

Quem volta do Sul do País pela Rodovia Régis Bittencourt deve evitar viajar entre as 15 horas e as 22 horas.

Rodízio. O rodízio de veículos ficará suspenso na capital hoje e amanhã. As restrições para caminhões e fretados continuam valendo hoje e deixam de valer apenas amanhã.

Na quarta-feira, o rodízio volta a valer para carros com placa com final 5 e 6, das 7 horas às 10 horas e das 17 horas às 20 horas.

Metrô. Amanhã, as Linhas 1-Azul e 3-Vermelha farão mais viagens para absorver os passageiros que voltam do feriado prolongado. Na quarta-feira, as Linhas 1, 2 e 3 começam a funcionar 40 minutos mais cedo, às 4h, para receber quem chega de viagem pelos terminais rodoviários do Tietê, na zona norte, da Barra Funda, na zona oeste, e do Jabaquara, na zona sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.