Volta às aulas tem trânsito 22% pior do que no ano passado

Levantamento feito pela empresa Maplink, que registra o tráfego de São Paulo em um serviço paralelo ao da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), mostra que o trânsito após o fim das férias de julho deste ano ficou, em média, 22% pior do que na volta às aulas do mesmo período no ano passado. Os dados se referem ao horário de pico da manhã (das 7h às 10h). No pico da tarde, a piora em relação a 2011 foi de 18%.

O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2012 | 07h41

Em números, os primeiros cinco dias de aula neste ano (entre quarta-feira da semana passada e a última terça) registraram média de 226,2 quilômetros de congestionamento. No ano passado, a média foi de 184,8 quilômetros (o aumento é de 41,4 quilômetros). À tarde, o aumento em quilômetros é um pouco maior, 44 quilômetros, embora porcentualmente o crescimento tenha sido menor.

A CET estima que o período de férias seja responsável por uma redução de 20% no número de viagens feitas dentro da cidade de São Paulo. "A atual frota circulante gira em torno de 3,8 milhões de veículos. A diminuição dos índices de lentidão nos meses de férias não está condicionada apenas ao recesso escolar. Há uma maior incidência de pessoas que saem de férias nesse período e há instituições que dão férias coletivas para seus funcionários. Há também viagens de interesse em torno de escolas e empresas que, no período de férias dessas instituições, tendem a cair", diz a companhia.

Segundo os dados da CET, a lentidão durante as férias ficou maior neste ano: média de 48 quilômetros, ante 45 registrados em julho passado. /B.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.