Você tem sede de quê?

O manual de sobrevivência à baixa umidade do ar que assola o País transformou em recomendação médica o hábito de molhar o bico no botequim da esquina depois do expediente. O atraso regulamentar na volta pra casa ganhou motivo de força maior: "Querida, eu precisei me reidratar no caminho!" A boca seca ao acordar no dia seguinte passou, de sintoma de ressaca, a diagnóstico ambiental. O desequilíbrio, no caso, não é mais propriamente de quem bebe. Esse clima é que está de amargar!

Tutty Vasques, tutty.vasques@grupoestado.com.br, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2010 | 00h00

A secura pode, também, ser pretexto para, logo de manhã, cobrir de hidratante a pele de quem te esperou até tarde com baldes de compreensão. É o mínimo que se espera de alguém disposto a reduzir a sensação de desconforto no ar. Os solteiros lançaram, a propósito, uma cantada nova no bafo quente dessas noites de luar: "Passa lá em casa pra gente curtir uma baixa umidade juntos!"

A continuar como nos últimos dias, logo os políticos também vão aprender a usar a situação de emergência em benefício próprio. Parece que já tem marqueteiro tucano defendendo que se assuma em campanha o compromisso de acabar com ar seco implantado pelo atual governo em quase todo o País. Do outro lado, em compensação, fala-se em Bolsa-Nebulização!

Tomara que chova logo, né não?

Fazendo estilo

É impressionante como, à medida que vai ficando fashion, Neymar parece cada vez mais com a cantora Maria Gadú. Repara só! O jeito moleque é igualzinho.

Secura total

Em busca de umidade, vale tudo: bacia d"água, toalha molhada, nebulização, soro fisiológico... Molhar o biscoito, se não ajuda, também não atrapalha.

Nada a ver

O apoio de Eduardo Suplicy à candidatura da Mulher Pera deve-se, tão-somente, à cumplicidade funkeira que os aproxima. Pode, também, ser efeito colateral da baixa umidade relativa do ar. Mas uma coisa é certa: o senador nem reparou no quadril da moça.

Sério!

Vestida para perder

O anúncio da consultoria de Alexandre Herchcovitch na vestimenta de Dilma Rousseff foi intensamente comemorado no comando da campanha José Serra. Dunga também usou roupa do estilista na Copa, e deu no que deu!

Início da virada

O problema de voz de Marina Silva no rádio e na TV não é nada grave! É, pelo contrário, muito agudo.

Mas a entrada de Caetano Veloso na campanha da candidata do PV no Horário Eleitoral Gratuito já foi um tremendo alívio para os ouvidos do eleitor.

Como assim?

Não dá para entender por que o Flamengo sente falta de Adriano em seu ataque! Desde que chegou ao time da Roma, o Imperador jogou apenas meio tempo de uma partida e, ontem, deixou o treino machucado. É, hoje, um problema a menos na Gávea.

Quebra-quebra

Lula confessa: "Quebrei paradigmas!" A oposição já fala em impeachment!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.