VLT e túnel são apostas para reduzir o tráfego

15 km de trilhos vão ligar, até 2014, São Vicente a Santos, que poderá ter passagem subterrânea até o Guarujá em 2016

O Estado de S.Paulo

13 Novembro 2011 | 03h04

A principal aposta para reduzir o trânsito no litoral de São Paulo é a criação de um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Serão 15 quilômetros, cruzando São Vicente e Santos. A expectativa do governo estadual é criar um sistema metropolitano integrado com os ônibus, para estimular o uso do transporte público. A previsão de conclusão é 2014.

Outra iniciativa é o túnel ligando Santos ao Guarujá. Hoje, a principal ligação entre as duas cidades é feita por meio de balsa. Após diversos projetos e promessas de ligações secas feitos nos últimos 50 anos, agora o governo do Estado quer levar a cabo a construção do túnel e entregá-lo em 2016.

Antes dessas obras, a prefeitura de Santos afirma que vem tomando medidas para mitigar o impacto dos novos empreendimentos. Uma delas foi alterar o Plano Diretor, neste ano. Em 53% das vias, as consideradas mais estreitas, as novas construções serão 30% menores.

O secretário de Planejamento, Bechara Abdalla Pestana Neves, afirma que o número de vagas para veículos dos novos edifícios não é determinante para o crescimento da frota. "Compra-se muito carro porque as linhas de financiamento ofertadas pelo governo federal são extensas, juros baixos, teve a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Ninguém compra carro porque tem vaga na garagem", afirma.

Neves critica ainda os prédios antigos de Santos que, com uma ou nenhuma vaga na garagem, obrigam os moradores a deixar seus carros na rua.

A prefeitura de Santos criou ainda corredores de ônibus em três avenidas e promete a instalação de semáforos em tempo real (que mudam conforme o fluxo) na entrada da cidade. Outra aposta é o investimento em ciclovias - a malha tem 20 km.

A prefeitura do Guarujá diz que a cidade não tem congestionamentos fora da temporada e feriados. Destaca a construção de uma avenida perimetral na margem do porto que fica no Guarujá - o que deve diminuir o número de caminhões na Rodovia Cônego Domênico Rangoni. A cidade vai rediscutir seu Plano Diretor no ano que vem.

A prefeitura de Praia Grande afirmou que está em andamento a remodelação da Avenida Ayrton Senna, na entrada da cidade. Serão eliminados os quatro semáforos do local com a construção de dois viadutos. A cidade analisa ainda a adoção de uma lei de polos geradores de tráfego em seu Plano Diretor, o que poderia obrigar construtoras a fazer obras viárias. / M.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.