Vítima reconhece suspeito de ataque sexual no Metrô de São Paulo

Robson do Nascimento, de 27 anos, foi indiciado por ato obsceno e ameaça na Estação Sacomã

João Paulo Carvalho, estadão.com.br

19 de agosto de 2011 | 15h52

SÃO PAULO - O homem detido na noite desta quinta-feira, 18, suspeito de ter atacado uma mulher na estação Sacomã (Linha 2-Verde) do Metrô de São Paulo foi reconhecido pela vítima, segundo o delegado titular da Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom), Valdir Rosa.

 

Robson Jesus dos Santos do Nascimento, de 27 anos, que estava com a barba e o cabelo mais compridos que na época do ataque, foi ouvido durante a madrugada e liberado por volta das 5 horas. Ele foi identificado pela mulher de 34 anos como autor do ataque na Estação Sacomã no último dia 19 de julho. Robson foi indiciado por ato obsceno e ameaça.

 

Mais provas. O delegado titular da Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom), Valdir Rosa, afirmou nesta sexta-feira, 19, que Robson Jesus pode não ser o autor das acusações. "Por mais que a vítima tenha o identificado como o homem do ataque, as imagens, certamente, são bastante diferentes. Não parece a mesma pessoa", relatou Rosa.

 

O delegado disse também que o homem é morador de rua e apresenta, nitidamente, problemas psicológicos. "No início, ele negou as acusações, mas após alguns questionamentos, ratificou que era ele mesmo nas imagens das câmeras. Ele parecia confuso. Com essa diferença no aspecto visual do suspeito, vamos precisar de mais provas. As investigações vão continuar", declarou.

 

Mesmo diferente, Robson Jesus dos Santos do Nascimento será indiciado por ato obsceno e ameaça, já que a mulher o reconheceu como autor do crime.

 

Ataque. A mulher, de 34 anos, relatou para a polícia que o homem a segurou pelos braços e, em seguida, tirou a parte de baixo da roupa e um objeto, aparentemente uma faca, de dentro da jaqueta. Houve luta corporal e a vítima conseguiu se desvencilhar e correr. A mulher gritou por socorro e o homem fugiu.

Tudo o que sabemos sobre:
Metrôviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.