Vítima de roubo e sequestro é encontrada em estacionamento de supermercado

Seguranças encontraram o cantor dentro de um carro mal estacionado em Guarulhos

Ricardo Valota e Bruno Lupion, do estadão.com.br,

10 de junho de 2010 | 04h18

SÃO PAULO - O ferramenteiro e cantor de reggae Manoel Raimundo Conceição, de 35 anos, ficou quase duas horas em poder de uma quadrilha de assaltantes após ser dominado, na tarde de quarta-feira, 9, na saída do Shopping Tamboré, em Barueri, região oeste da Grande São Paulo, e abandonado em Guarulhos, também na região metropolitana.

 

Em posse de R$ 2.700,00 - valor referente a cinco meses de atraso da pensão alimentícia do filho do primeiro casamento - a vítima, ao volante de um Fiat Palio cinza, foi rendida por quatro homens armados, dois em cada moto, e todos com rosto à mostra. Em depoimento no 7º Distrito Policial de Guarulhos, no bairro Bonsucesso, Manoel afirmou que não conhece nenhum dos assaltantes e que a intenção deles era roubar R$ 30 mil relativos à gravação de um CD.

 

Ao dizer que não tinha esse valor, Manoel teve o dinheiro da pensão roubado, foi acorrentando, amordaçado e teve pés e mãos amarrados pelos criminosos, que o colocaram no assoalho do Pálio, entre o banco traseiro e o encosto do banco dianteiro do passageiro. O carro foi abandonado pelos criminosos no estacionamento do Lopes Supermercados, na Avenida Papa João Paulo I, no Jardim Presidente Dutra, em Guarulhos.

 

Por volta das 20h45, ao ver o veículo muito mal estacionado e de forma irregular, um dos seguranças do supermercado se aproximou do Fiat e encontrou a vítima. Policiais militares foram acionados e encaminharam o cantor para a delegacia. Até as 2h45 desta quinta-feira, 10, nenhum dos assaltantes havia sido localizado pela PM. Manoel disse em depoimento que não acredita em crime encomendado e que é muito conhecido na região onde mora.

 

Em relação à pendência no pagamento da pensão, os policiais acreditam que Manoel deve escapar de um eventual pedido de prisão preventiva por parte da justiça, pois supostamente ele estava com o dinheiro que seria utilizado para saldar a dívida. A polícia agora irá investigar a veracidade do crime e não se sabe ainda se o cantor terá que provar que realmente estava em posse do dinheiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.