Vítima atira contra bandidos durante tentativa de assalto em túnel na zona sul

Para fugir dos tiros, assaltantes andaram na contramão no Túnel Tribunal de Justiça

Pedro da Rocha, estadão.com.br

22 Julho 2011 | 08h02

SÃO PAULO - Cinco bandidos, em três motos, tiveram que fugir na contramão após o homem escolhido que pretendiam assaltar sacar um revólver e disparar diversos tiros contra eles. O caso aconteceu por volta de 00h30 desta sexta-feira, 22, no Túnel Tribunal de Justiça, sentido Marginal Pinheiros, que liga as Avenida Juscelino Kubitschek e Antônio Joaquim de Moura Andrade, no Itaim Bibi, na zona sul da capital.

 

Segundo o delegado plantonista do 15º Distrito Policial, César Saad, os bandidos começaram a ameaçar alguns motoristas, até avistarem um homem em uma moto Honda Hornet amarela. Eles seguiram em direção a moto, com suposta intenção de roubar o veículo. "Quando o dono da Hornet viu que seria o alvo dos bandidos, sacou uma arma e disparou contra os assaltantes", contou o delegado. Um dos motoqueiros foi atingido de raspão na perna.

 

Para fugir dos tiros, duas das motos viraram na contramão e seguiram em fuga. No segundo semáforo, já fora do túnel, uma delas passou o sinal vermelho e bateu em uma Hyundai Tucson prata. Os dois ocupantes foram detidos. Um terceiro assaltante permaneceu em sua moto dentro do túnel, tentou passar despercebido, mas acabou preso pela polícia. Os dois ocupantes da terceira moto conseguiram escapar.

 

Quando abordou os bandidos, após o acidente de trânsito, a polícia ainda não tinha informações sobre o assalto. "Quando perguntados sobre o motivo de estarem na contramão, os motoqueiros disseram que haviam se perdido e tentavam encontrar o caminho certo no sentido contrário", contou Saad. Após ouvir testemunhas, a polícia percebeu se tratarem dos suspeitos de assalto.

 

Os motoqueiros envolvidos no acidente foram encaminhados ao Hospital das Clínicas (HC). Um deles, de 17 anos, sofreu fratura na coluna. O outro não corre risco de morte, apesar do tiro na perna.

 

Todos estavam sem documentos e os dois maiores de idade disseram ao delegado terem 19 e 22 anos. Saad disse que irá requisitar as imagens das câmeras da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), localizadas dentro do túnel. O atirador ainda não foi encontrado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.