Visto americano volta a ser de 10 anos

Taxa de solicitação vai subir de US$ 131 para US$ 140, mas adicionais para viagens acadêmicas e de negócios não serão mais cobrados

Damaris Giuliana, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2010 | 00h00

Brasil e Estados Unidos voltam, a partir de hoje, a emitir vistos com validade de dez anos para viagens de turismo e negócios. As taxas adicionais para obtenção de vistos de negócios, estudante, intercambista e professor visitante serão eliminadas. Entretanto, a partir de 4 de junho, o valor pago para a solicitação de vistos será reajustado - o de turista passa de US$ 131 para US$ 140.

De acordo com o Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo, os valores passarão a ser escalonados por tipo de visto (veja a tabela ao lado). As taxas adicionais para categorias como trabalhador temporário e jornalista foram mantidas. O custo de agendamento de entrevista continua R$ 38, independente do tipo de visto a ser solicitado.

Para o superintendente institucional da Associação Comercial de São Paulo, Marcel Solimeo, a medida é positiva. "Isso ajuda nos negócios. Tem efeito até psicológico, mas o impacto maior deve ser sentido no turismo", avalia. Segundo ele, a redução do período para cinco anos, imposta em 2003, associada às grandes filas nos consulados, desestimularam as viagens para os Estados Unidos.

Facilidades. Em abril, a Embaixada americana já havia anunciado modificações para simplificar o processo de obtenção de vistos e reduzir o tempo de espera nas filas.

Agora, é preciso preencher apenas um formulário eletrônico, no mínimo dois dias antes da entrevista. O documento é todo escrito em inglês, mas a tradução para português aparece automaticamente na tela quando o solicitante passa o cursor em cima da instrução. Após o preenchimento, deve-se imprimir a página de confirmação que contém o código de barras e levar no dia da entrevista. Também é exigida uma fotografia do candidato enviada eletronicamente.

O Consulado americano em São Paulo não permite a entrada com celulares, pen drives, iPods e similares eletrônicos.

Pagar a diferença. A admnistradora de Marketing Marcela Lin, de 26 anos, planeja a viagem de lua de mel para outubro e comemora a medida. "Acho justo valer por dez anos porque uma viagem internacional é cara e voltar em cinco anos é difícil."

Ela já pagou as taxas, mas sua entrevista foi agendada para o dia 21. Por isso, terá de arcar com a diferença de US$ 9 referente à nova tabela. Até 25 de junho, das 7 às 13 horas, haverá um caixa do Citibank dentro do Consulado para receber esses valores em dinheiro. "Mas vou tentar acertar antes para não ter problema."

Custo básico

US$ 140

Negócios, turismo, trânsito, tripulantes, estudante acadêmico, intercâmbio, meios de comunicação e estudante vocacional

US$ 150

Trainees e trabalhos temporários, transferências de uma mesma empresa, estrangeiros com habilidades extraordinárias, atletas, artistas, intercâmbio cultural e profissionais religiosos

US$ 350

Noivo/noiva de americanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.