Vila Pompeia, a 'Suíça paulista'

Altitude e clima ameno atraíam os doentes para temporadas de recuperação no bairro. Veja outras curiosidades

O Estado de S. Paulo

17 de agosto de 2015 | 18h03

  1) No princípio, a Pompeia chegou a ser conhecida como "Suiça Paulista", porque a altitude e o clima do bairro favoreciam a recuperação dos doentes de tuberculose

2) Por causa da recomendação médica para que os doentes mudassem ou passassem temporadas na região surgiu a necessidade de erguer casarões com infraestrutura para recebê-los.

3) O Jardim Anhanguera, projetado por Artacho Jurado, e a chamada Vila Francesa, que hoje abriga casas particulares, são exemplos de como o conceito de moradia em vilas surgiu no bairro perto dos anos 50.

4) Parte da arquitetura influenciada pelos imigrantes tem tentado resistir aos tentáculos de especulação imobiliária. Um passeio pelo bairro revela casas e um jeito de morar típico, com quintais floridos, portões de ferro, jardins de inverno e fachadas enfeitadas. Casinhas de vovó.

5) A Praça Homero Silva (ou Praça da Nascente) é o maior espaço verde do bairro. Ficam lá as nascentes do riacho Água Preta. O parque favorito dos moradores, porém, é o da Água Branca (muito perto, mas que pertence a Perdizes).

6) A casa em que os irmãos Sergio Dias e Arnaldo Baptista viveram e onde fundaram a banda Os Mutantes, com Rita Lee, ainda existe. Fica no número 480 da Venâncio Aires.

7) Por ter sido um reduto de roqueiros sobretudo nos anos 60 e 70, a Pompeia costuma ser chamada de "berço do rock brasileiro" e "nossa liverpool". Naquele tempo, os músicos iam "beber, almoçar e fazer música" na lanchonete Dólar Furado, na esquina da Cotoxó com a Padre Chico. O lugar não existe mais.

Tudo o que sabemos sobre:
BairrosspPompeiacuriosidades

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.