Vila Mariana: PM reforça ronda após morte de estudante

Após o assassinato do universitário da ESPM Nicholas Marins Prado, de 20 anos, em um assalto, a Polícia Militar deslocou policiais de bairros vizinhos para atuar na Vila Mariana, zona sul de São Paulo.

, O Estado de S.Paulo

08 Março 2011 | 00h00

Apenas neste ano, oito veículos foram roubados na Rua França Pinto, onde o estudante morreu na madrugada da sexta-feira passada, após ser baleado na cabeça. Os ladrões fugiram no Hyundai i30 dele.

"O índice criminal na região não é alto. Estávamos contentes com a diminuição principalmente dos furtos e roubos de veículos no último semestre. Essas fatalidades que aconteceram não são comuns na região", disse o comandante do 12º Batalhão da PM, tenente-coronel Helson Léver Camilli.

"Nós já intensificamos o policiamento e temos possibilidade até de solicitar outras unidades especiais", acrescentou.

Segundo ele, além do estudante de 20 anos da ESPM, um homem também foi assassinado na região neste ano.

Trata-se do aposentado Antônio Moellas Dona, de 58 anos. Funcionário de um estacionamento, ele foi abordado por um motociclista na Rua Estela. Moellas se recusou a entregar um envelope com R$ 1,5 mil. O ladrão atirou e fugiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.