Vila Madalena passará por faxina com escova gigante e citronela

Operação visa a combater a sujeira e os odores de urina, fezes e bebidas alcoólicas nas ruas do bairro após as festas da "Carnacopa"

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

01 Julho 2014 | 22h03

SÃO PAULO - Três triciclos, dois caminhões varredores com capacidade para 6 mil litros de lixo cada e até desinfetante biodegradável com aroma de citronela são as novas armas da Prefeitura para combater a sujeira e os odores de urina, fezes e bebidas alcoólicas nas ruas da Vila Madalena, na zona oeste, após as festas da “Carnacopa” nos jogos da seleção. A operação entrará em vigor nesta sexta-feira, quando Brasil enfrentará a Colômbia, às 17h, em Fortaleza, segundo o consórcio Inova.

Os caminhões serão usados durante a madrugada, sempre a partir das 2h, com o apoio dos garis, após bares e restaurantes fecharem e as ruas ficarem vazias, sem a multidão. 

Já os triciclos, que serão usados pela primeira vez na cidade, aguardam licenciamento no Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Cada um dos veículos, segundo a Inova, tem capacidade para 250 quilos ou 1 mil litros de lixo. 

Enquanto não houver definição dos triciclos, os caminhões vão ajudar com a parte mais pesada do serviço. O veículo tem escovas gigantes acopladas ao chassi que empurram o lixo para um sistema de sucção.

Os veículos, de acordo com a Inova, podem rodar 25 quilômetros até encher o reservatório de lixo e encerrar o ciclo de limpeza. Os caminhões já são usados pela Prefeitura em grandes eventos como a Parada Gay, desfile das escolas de samba no Anhembi, na zona norte, e também na limpeza das Marginais do Pinheiros e do Tietê. Quando não fazem a varrição, os veículos ajudam também a desentupir os bueiros de São Paulo.

Os novos equipamentos e a citronela se juntam às equipes de varrição e o caminhão-pipa com água Reutilizável. 

“Estamos dando a máxima atenção possível para minimizar os impactos”, afirmou Simão Pedro, secretário municipal de Serviços. “Durante os jogos e com a rua ainda cheia, nós não conseguimos colocar o gari lá dentro”, disse o secretário que afirmou que avalia diariamente a limpeza na região para fazer “adequações necessárias”.

Segundo a Prefeitura, na partida entre Brasil e Chile do sábado passado, 58 toneladas de lixo foram retiradas do bairro. Ao todo, 250 agentes da Prefeitura trabalharam durante a madrugada para limpar o bairro. Cerca de 50 mil torcedores foram para a região no fim de semana.

Permanente. A Prefeitura estuda fazer mudanças permanentes na Vila Madalena após a Copa do Mundo. Apesar de ainda estar no campo da discussão, uma das medidas que está sendo avaliada é a construção de banheiros público no bairro. 

A Vila Madalena tem chamado a atenção desde o Carnaval, quando a região ficou lotada de foliões. Naquela época, um motorista avançou contra a multidão após uma briga de trânsito, deixou frequentadores feridos e foi preso em flagrante.

Mais conteúdo sobre:
Vila Madalena São Paulo limpeza

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.