Vigias de presídio no interior de São Paulo são alvo de tiros

Segundo direção, dois homens pararam em frente à muralha e efetuaram os disparos; ninguém se feriu

Solange Spigliatti e Simone Menocchi, estadao.com.br e O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2008 | 15h36

Dois homens atiraram contra os vigias do Centro de Detenção Provisória de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, na manhã desta quinta-feira, 25, segundo informações da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP).   Segundo o direção do CDP, um carro parou em frente à muralha e os dois ocupantes iniciaram os disparos. Os guardas revidaram e a dupla fugiu do local. Nenhum funcionário ficou ferido. A Polícia Civil investiga o caso. O veículo que parou em frente à prisão deixou duas mulheres no horário das visitas.   Na fuga, o carro chegou a bater e perder o pára-choque, facilitando a identificação. O delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Luiz Segolin Neto, encontrou um dos suspeitos que prestou depoimento e negou a autoria, sendo liberado por falta de provas.   O CDP de São José dos Campos tem capacidade para 512 presos, mas sempre está superlotado, apesar de a assessoria de imprensa da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado não divulgar a atual população. Em março de 2007 foi registrado o maior índice acima da capacidade, quando o local estava com 1.212. O local registrou, entre 2006 e 2007, doze tentativas de fuga e duas rebelões. Até maio do ano passado foram descobertos pelo menos cinco túneis cavados pelos presos.   Atualizado às 19h42 para acrécimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
PresídioCDPSão José dos Campos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.