Vigia que ajudou jovens atacados na Avenida Paulista depõe nesta sexta

A suspeita é de que as agressões foram motivadas pelo fato de as vítimas serem ou estarem acompanhadas de homossexuais; os quatros menores agressores vão responder em liberdade

Solange Spigliatti - Central de Notícias,

19 de novembro de 2010 | 12h21

SÃO PAULO - Está marcado para a tarde desta sexta-feira, 19, o depoimento de um dos seguranças que presenciou o ataque a dois dos três jovens agredidos por um grupo no último domingo, 14, na Avenida Paulista. Segundo informações da Polícia Civil, a oitiva deve acontecer entre 13h30 e 14h30, na 5º Delegacia de Polícia, na Aclimação, zona sul de São Paulo.

Veja também:

video Vídeo mostra jovens sendo agredidos na Avenida

Quatro menores, além de um quinto jovem maior de idade, são acusados de agredir com socos, pontapés e lâmpadas fluorescentes três jovens na região da Avenida Paulista. A suspeita é de que as agressões foram motivadas pelo fato de as vítimas serem ou estarem acompanhadas de homossexuais, o que tipifica um crime de homofobia.

 

Os quatro menores vão responder em liberdade por ato infracional perante a Vara da Infância e da Juventude. O quinto acusado, de 19 anos, foi indiciado por lesão corporal gravíssima e formação de quadrilha e está preso no 2º Departamento de Polícia, no bairro do Bom Retiro, na capital paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
Avenida Paulistaagressão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.