Vigia é preso acusado de roubo de cofres

Policiais do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) prenderam um dos seguranças que trabalhavam na agência Itaú da Avenida Paulista, no centro da capital, sob a acusação de que ele teria facilitado a ação dos criminosos que invadiram o banco e arrombaram 138 cofres, em 28 de agosto.

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2011 | 03h03

Ele é o segundo acusado no caso a ser detido pela polícia. O vigia seria ligado ao pedreiro Marco Antônio Rodrigues dos Santos, de 29 anos, detido pelo Deic no dia 16, depois que começou a fazer compras desenfreadamente com libras e dólares. A prisão do vigia ocorreu há cinco dias.

As investigações do Deic prosseguem. Por enquanto, sete suspeitos foram identificados. Os investigadores apreenderam uma Montana e recuperaram cerca de 300 pedras preciosas grandes e pequenas, além de 12 joias e £ 10,8 mil. A estimativa da polícia é de que os bandidos tenham levado R$ 100 milhões em joias, pedras preciosas, ouro, dólares, libras e euros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.