Viga desaba e mata dois operários em Sorocaba-SP

A viga de concreto de um mercado em construção desabou hoje e matou dois operários, em Sorocaba, no interior paulista. As vítimas, Amauri Pinto de Oliveira, de 35 anos, e Edson de Oliveira Nunes, de 24, trabalhavam numa altura de 12 metros com os cintos de segurança presos na própria viga. Na queda, foram puxados e tiveram os corpos esmagados pela estrutura de concreto que pesava cerca de 2 toneladas.Os bombeiros tiveram de usar um guincho para remover a viga e retirar os corpos dos escombros. A obra é da Construtora Paulo Afonso e utilizava estrutura de concreto pré-moldado. A empresa informou que a viga de concreto foi instalada pela Premodisa. O diretor da Premodisa, Rui Guerra, informou que os operários trabalhavam em condições normais de segurança e só um laudo técnico pode definir as causas da queda. Mas a mãe de Edson, Odete Nunes, disse aos bombeiros que o filho tinha reclamado de falta de segurança. Depois do acidente, os 20 operários que trabalhavam na construção interromperam os serviços. A Polícia Civil vai aguardar os laudos da perícia técnica para decidir sobre a abertura de inquérito. Se ficar constatada falta de segurança, negligência ou imperícia, os responsáveis pela obra podem responder a processo por homicídio culposo.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agencia Estado

27 de agosto de 2007 | 19h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.