Vídeo mostra ida de família Nardoni a mercado antes do crime

Nas imagens, Alexandre e Anna Carolina estavam com a mesma roupa da hora da morte da pequena Isabella

Da redação,

08 de abril de 2008 | 13h39

Imagens das câmeras do circuito interno de um supermercado, exibidas nesta terça-feira, 8, mostram Alexandre Nardoni, sua mulher, Anna Carolina Trotta Jatobá, a menina Isabella de Oliveira Nardoni e os dois irmãos passeando tranqüilamente na loja, em Guarulhos, no dia da morte. As cenas foram registradas por volta das 17 horas do dia 29 de março e nelas o pai aparece com a mesma roupa com a qual foi visto antes e depois da morte da filha. A polícia queria saber se o casal havia trocado de roupa entre a hora em que a menina morreu e o primeiro contato com os policiais.  O porteiro do edifício de onde Isabella caiu do sexto andar afirmou à TV Globo, nesta terça, que pouco antes da meia-noite do dia do crime, ouviu um barulho muito forte. Segundo ele, o pai chegou ao jardim gritando que tinham invadido o apartamento e arrombado a porta. A madrasta de Isabella teria aparecido pouco depois, dizendo que faltava segurança no edifício. Para o porteiro, no entanto, ninguém poderia ter entrado no condomínio. Peritos da Polícia Civil de São Paulo concluíram que antes de ser jogada pela janela Isabella foi espancada e asfixiada dentro do apartamento, segundo divulgou a TV Globo na noite de segunda-feira, 7. De acordo com a emissora, os peritos não encontraram sangue fora do apartamento: as análises apontaram que marcas na porta da residência, na maçaneta e no banco traseiro do carro de Alexandre Nardoni não são de sangue.   Veja também:Defesa de Nardoni espera decisão sobre habeas-corpus até 5ªIsabella foi espancada e asfixiada, dizem peritosEspecialistas divergem sobre prisões do caso Isabella Escute por que crimes assim comovem a sociedade Tudo o que já foi publicado sobre o caso Isabella  A decisão do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo sobre o pedido de habeas-corpus do casal Nardoni e Anna Carolina Jatobá deverá ser conhecida entre a tarde desta terça-feira e quinta-feira, segundo expectativa de um dos advogados de defesa do casal, Rogério Neres de Sousa. Nardoni e Anna Carolina estão presos temporariamente.  Conforme Sousa, não existe prazo legal para análise desse tipo de pedido e, em casos comuns, as decisões costumam ser conhecidas em uma semana. "Mas esse não é um caso comum", afirmou. "A expectativa é a de que tenhamos uma decisão até quinta-feira", acrescentou. O habeas-corpus foi impetrado pela defesa na segunda à tarde e o casal está preso, temporariamente, por 30 dias, desde quinta-feira passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.