Vice-prefeito arruma briga em bar por causa de dois cães e termina assassinado

O vice-prefeito de Cocalzinho de Goiás, em Goiás, foi assassinado após uma briga de bar anteontem, no distrito de Girassol, a 70 km de Brasília. Pedro Auricélio Aguiar Ximenes, de 44 anos, foi executado a tiros, após discutir com dois homens que bebiam no local. A dupla estava com dois cachorros pit bull e foi ameaçada pelo político, que disse estar incomodado com os animais no estabelecimento.

O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2012 | 03h05

Os atiradores Kesser Jeferson Santos, de 21 anos, e Leandro da Silva Alexandre, de 24, foram presos e confessaram o crime. Segundo os acusados disseram em depoimento à Polícia Civil, o vice-prefeito afirmou que mataria os cachorros se os donos não fossem embora.

Eles deixaram o local, mas apenas para ir em casa e buscar os revólveres. Armados, voltaram ao bar e dispararam contra Ximenes, que ainda estava no local. Outras duas pessoas que também estavam no bar foram atingidas pelos tiros e ficaram feridas. Elas foram socorridas e não correm risco de morte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.