Vias precisam ter também um bom projeto paisagístico

Análise: Lucila Lacreta

ARQUITETA, URBANISTA, É DIRETORA EXECUTIVA DO MOVIMENTO DEFENDA SÃO PAULO, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2013 | 02h04

Os corredores de ônibus de São Paulo precisam de um bom plano paisagístico. Até agora, tivemos uma certa melhoria nos corredores das Avenidas Rebouças e 9 de Julho, mas ainda não é o ideal. A questão da paisagem e a inserção dos corredores nos bairros - seja em qualquer bairro, até nos residenciais - têm de ser bem medidas. Infelizmente, em São Paulo, nós carecemos de bons projetos de desenho urbano.

Acredito que seria o caso de haver concursos públicos e arejar um pouco as ideias, porque, em geral, as mesmas empresas são contratadas e as mesmas soluções são apresentadas. É preciso que haja um compromisso do gestor público de qualificar o território por onde vai passar o corredor. A beleza vende muito a cidade: atrai turistas e atrai negócios. Ter beleza no espaço urbano é um qualificador daquele local. Os corredores precisam ter beleza de modo que faça as pessoas terem orgulho deles.

Um bom projeto tem de ter bons locais de travessias, faixas de pedestres bem delimitadas e cuidado com as fachadas ao longo do corredor. Também é preciso pensar na arborização, na iluminação e n as calçadas. Não se pode pensar que o corredor é só uma pista onde o ônibus vai passar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.