Viagem com animais

DESCASO DA AIR FRANCE

O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2011 | 03h03

Sou médica e me ofereceram um emprego para trabalhar num hospital na França. A primeira coisa que fiz foi ligar para a Air France para saber o que tinha de fazer para levar meus animais (um gato e dois cachorros) comigo. Responderam que somente após a reserva eles poderiam me informar, o que eu fiz para o dia 4/10. Explicaram-me que eu teria de colocar microchip de identificação em cada animal (R$ 150 por chip). Comprei caixas para o transporte deles (no valor de R$ 750) e foi feita a dosagem de anticorpos contra a raiva. Porém, só em 5/9, fui avisada pelo Ministério da Agricultura que eu não poderia viajar com os meus animais antes de 90 dias da data em que foi colhido o exame de sangue. Entrei em contato com a Air France e a resposta obtida é de que não é problema da companhia. Já o Ministério da Agricultura disse que a Air France tinha a obrigação de informar-me sobre essa questão antes de vender a passagem. E agora: desisto de meu emprego ou abandono meus animais? Tudo isso ocorreu porque uma companhia aérea não tem a capacidade de dar as devidas informações.

PAOLA CAPUTO / SÃO PAULO

A Air France não respondeu.

A leitora desabafa: O problema não foi resolvido. A Air France alega que não é da sua responsabilidade informar o passageiro sobre os documentos necessários para transportar os animais de estimação nem de avisar que o Ministério da Agricultura, localizado no Aeroporto de Cumbica, pode fazê-lo. As pessoas que quiserem levar seus animais para a Europa, no dia do embarque, serão obrigadas a abandoná-los.

CORREIOS

Documento perdido

Fiz o licenciamento de minha moto no Detran, que me enviou o documento pela Agência Campo Limpo dos Correios em 10/5. Os Correios alegam ter entregue a correspondência em minha casa, mas não foi o que ocorreu, pois não há comprovante de entrega, que deveria ter sido assinado por alguém quando do recebimento. Parece que meu documento está perdido em algum lugar nos Correios. Como resgatá-lo?

SERGIO CARNEIRO DA ROCHA

/ SÃO PAULO

A Diretoria Regional dos Correios de São Paulo Metropolitana esclarece que a entrega do objeto citado ocorreu em 10/5, no endereço indicado. Quem assinou o recibo foi a sra. Dinah Lopes.

O leitor discorda: Não conheço nenhuma pessoa com esse nome. Nenhum vizinho nem alguém que estivesse na minha casa recebeu ou assinou o protocolo de recebimento entregue pelos Correios.

DESVIO DE ITINERÁRIO

Moradores prejudicados

Moro na Rua General Euclides Pinheiros, no Morumbi, e, apesar de ela não ser adequada para o tráfego de ônibus, tornou-se atalho para várias linhas da Prefeitura. Por esse motivo, o asfalto da rua está bem danificado e sempre há acidentes por causa das lombadas. Outro problema é que os motoristas desses coletivos deixaram de parar em pontos da Avenida Morumbi, onde a parada é obrigatória. Antes, eles só faziam esse trajeto quando a Avenida Morumbi estava congestionada, mas agora se transformou em rota diária. Fiz inúmeras reclamações à Prefeitura, mas de nada adiantou. Até quando as empresas de ônibus vão agir impunemente?

MANUEL TELO

/ SÃO PAULO

A SPTrans não respondeu.

O leitor desabafa: A SPTrans respondeu que uma das linhas tem como itinerário essa rua. E as demais? São pelo menos 10 linhas que passam diariamente por aqui.

MULTAS INDEVIDAS

Erro da CET

Volto a recorrer a esta coluna, pois, conforme a resposta da CET publicada neste espaço em 26/7 (sobre o recebimento de multa indevida), eu deveria esperar a notificação de cancelamento da multa. O problema é que ela ainda não foi cancelada e eu novamente fui multado, em 2/8, por não usar o cinto de segurança em São Paulo. Mas nesses dia e horário indicados no documento eu não estava na capital. Devo entrar em contato com a Ouvidoria da CET ou ir direto à Justiça? Será que estou sendo perseguido pelo erro cometido pela companhia na primeira multa? Será que depois de 27 anos sem nunca ter sido multado vou perder minha carteira de motorista por erros consecutivos da CET?

LOURENÇO MIGUEL GAIOTTO

/ CERQUILHO

A CET não respondeu.

O leitor revela: O problema não foi resolvido e continuo com as duas multas em aberto. A CET não entrou em contato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.