Viação Himalaia entra no 3º dia de greve nesta quarta

De acordo com a SPTrans, nenhum dos 517 veículos havia saído das duas garagens na zona leste de São Paulo

RICARDO VALOTA , Estadão.com.br

02 Fevereiro 2011 | 05h15

SÃO PAULO - Parte dos moradores da zona leste de São Paulo enfrenta nesta manhã de quarta-feira, 2, mais um dia de greve, iniciada na segunda-feira, 31, de motoristas e cobradores da Viação Himalaia, empresa que possui duas garagens, uma de Trólebus, no Tatuapé; e outra de veículos movidos a diesel, no Sapopemba.

De acordo com a São Paulo Transportes (SPTrans), nenhum dos 517 veículos havia saído das duas garagens até as 5 horas. A Viação Himalaia opera 37 linhas que ligam as regiões de São Mateus e Cidade Tiradentes, na zona leste da capital paulista, ao Terminal Parque Dom Pedro, na região central da cidade, e também a diversas estações do Metrô.

A SPTrans já acionou o plano de emergência, o Paese, com 152 veículos para atender a oito das principais linhas da Viação Himalaia. De acordo com o sindicato que representa os trabalhadores, os funcionários não querem que as linhas sejam transferidas para a empresa Novo Horizonte, que incorporaria todos os trabalhadores.

A empresa propôs manter os contratos de trabalho dos funcionários e informou que os insatisfeitos poderiam pedir demissão e receber os direitos trabalhistas. Os trabalhadores recusaram a proposta e estão reunidos em frente à garagem de Sapopemba para uma nova assembleia.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo trânsito cidades

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.