'Vi paisagens lindas da janela do carro'

Ela é uma cantora negra de blues e soul, nasceu em Memphis, Estados Unidos (a terra de Elvis Presley) e fez fama em Chicago, uma das mecas do blues. Shirley King, filha do cantor-lenda B.B. King, passou as primeiras décadas de sua vida em dúvida se seguiria ou não a carreira artística - só foi decidir aos 41 anos. Hoje, com 62, apresenta-se no mundo inteiro e esteve em São Paulo na semana passada para um show na Vila Madalena.

Nataly Costa, O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2011 | 00h00

América do Sul. É a segunda vez de Shirley deste lado da América e a primeira no Brasil. Visitou Buenos Aires, Montevidéu, Bauru, Sorocaba, Santos e São Paulo. "Viajei muito de carro pelo Estado e vi paisagens lindas: morros, diferentes tipos de flores, praias maravilhosas", conta Shirley King. "E a cidade de São Paulo em especial tem muita coisa para fazer, lugares para relaxar e uma vida noturna incrível. Adoro isso!".

Dica do pai. Antes de chegar, Shirley foi "pesquisar" sobre o País. Ela reconhece que nada conhecia. "Não tinha muito conhecimento, meus amigos nunca vieram e eu não tinha ninguém para perguntar", conta. Foi quando lembrou que o pai, B.B. King, fez uma série de shows aqui no ano passado. "Fui perguntar para ele, que me falou maravilhas sobre o Brasil. Que as pessoas daqui eram muito receptivas e meio malucas também. Ele estava certo!".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.