Hélvio Romero / AE
Hélvio Romero / AE

Verticalização da Granja Viana cria confronto entre Cotia e Carapicuíba

Área de condomínios residenciais na Região Metropolitana de São Paulo, a Granja Viana vive no meio de um cabo de guerra entre as prefeituras de Cotia e Carapicuíba - o bairro está dividido entre as duas cidades. Entre as discordâncias está o novo Plano Diretor de Carapicuíba, que prevê a verticalização e o adensamento da Granja. Cotia discorda das propostas da vizinha, que quer, com os prédios, assegurar espaço para moradias populares.

Nataly Costa, O Estado de S.Paulo

14 Setembro 2010 | 00h00

Segundo a administração de Carapicuíba, a cidade recebeu demanda de quase 70 mil inscritos no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, que oferece facilidade de financiamento de casa própria para famílias de baixa renda. Na Estrada da Aldeia - no limite entre os dois municípios -, três prédios do Minha Casa, Minha Vida estão em construção, um deles com 11 andares.

"A situação atual não comporta o adensamento que eles querem. Nem fomos consultados sobre esse prédio de 11 andares", afirma o prefeito de Cotia, Antônio Carlos de Camargo (PSDB). A dúvida é se os prédios vão beneficiar a população já existente de Carapicuíba ou se atrairão novos moradores. "Como uma cidade que já é tão populosa ainda quer colocar mais gente para morar lá?", afirma o antigo subprefeito da Granja Viana, Luís Gustavo Napolitano.

Em nota, o prefeito de Carapicuíba, Sérgio Ribeiro (PT), afirma que, durante o processo de elaboração do Plano Diretor, "consultamos o Plano Diretor de Cotia, a fim de não desenvolvermos propostas incompatíveis para a região. No entanto, não houve diálogo entre as duas prefeituras". Ele reconhece a importância de "superar um antigo problema inerente às regiões metropolitanas, em que deveria existir maior diálogo".

Especulação. Nos últimos meses, a Granja Viana tem sido a bola da vez da especulação imobiliária na Grande São Paulo - além dos três prédios da Estrada da Aldeia, pelo menos sete centros comerciais estão em construção nas redondezas. O Shopping Center Granja Viana e o The Square, um centro comercial e empresarial, estão sendo erguidos no km 21 e no km 23 da Rodovia Raposo Tavares, estrada que dá acesso à Granja.

Esgoto. Tanto as casas quanto os novos empreendimentos que estão em fase de construção naquela área sofrem ou sofrerão do mesmo problema: a falta de assistência em saneamento básico. Hoje, nenhuma residência tem coleta ou tratamento de esgoto garantidos pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Os moradores ainda usam fossas sanitárias próprias. A Sabesp informa, porém, que tem um plano de investimentos para universalizar o sistema de esgotamento sanitário em toda a região da Granja Viana até 2018.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.