Vereador de SP banca sumô, bocha e futebol de botão

Levantamento do 'Estado' nas 868 emendas parlamentares para 2012 mostra que ações na área esportiva somam quase 20% das verbas

DIEGO ZANCHETTA, RODRIGO BURGARELLI, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2012 | 03h02

Vereadores paulistanos que vão tentar a reeleição neste ano estão apostando em bancar torneios de sumô, luta livre, bocha e futebol de botão para agradar seus redutos eleitorais. No total, R$ 4,6 milhões em emendas parlamentares do orçamento de 2012 vão custear eventos como o Rock Fight International Championship, o Campeonato Amador de Bike Street, o Campeonato Paulista de Botão e o Campeonato de Futebol Amador do Cangaíba.

As emendas parlamentares, apresentadas todo fim de ano pelos 55 vereadores, normalmente são usadas para contratar obras de "embelezamento" nos bairros em que os vereadores têm maior número de eleitores, como reformas em escolas, recapeamento de ruas e instalação de playgrounds. Mas, desde 2007, os gastos com a instalação de grama sintética, vestiários e refletores em campos de várzea viraram praxe.

A novidade neste ano é a cifra recorde destinada às competições, que ajudaram a dobrar o valor das emendas de esporte em relação à média dos últimos três anos. Se todas as emendas nessa área forem executadas pela Prefeitura, serão R$ 21 milhões, ou quase 20% dos R$ 123,9 milhões previstos em todas as emendas que criam novos gastos para o governo municipal. O montante só perde para a área de transportes, que soma R$ 32 milhões. Os dados constam de um levantamento feito pelo Estado na lista de todas as 868 novas emendas aprovadas para o orçamento deste ano, publicadas no Diário Oficial da Cidade no dia 16 de dezembro.

Turma do Bagaço. Os campeões das emendas de eventos esportivos são os vereadores Quito Formiga (PR), com R$ 1,9 milhão, e Aurélio Miguel (PR), com R$ 1,6 milhão. Juntos, os dois pretendem patrocinar 59 competições neste ano, que englobam esportes tão distintos como artes marciais, futebol feminino e iatismo. Entre elas, está prevista a realização do 60.º Campeonato da Associação Recreativa Turma do Bagaço, um grupo formado por 220 homens que se reúne todo sábado para jogar futebol no campo do Hospital da Aeronáutica, na Casa Verde, desde 1983. O evento deverá ganhar R$ 31 mil de Miguel.

No site oficial da turma, há uma foto do ex-judoca com os dizeres: "Aurélio Miguel Nosso Vereador". "O Aurélio nos apoia já há alguns anos. Temos sede alugada, vestiário e arbitragem para nosso campeonato semestral. O apoio que recebemos ajuda a custear essa estrutura e fazer com que os valores da nossa contribuição mensal sejam menores", afirma o presidente da associação, Elcio Queiroga. Ele admite que a associação não é aberta para todos. "Mas tem muita gente de baixa renda e é essa ajuda que permite que eles participem", justifica.

O evento que vai receber a maior quantia, porém, foi escolhido pelo vereador Paulo Frange (PTB): o Campeonato Brasileiro de Mixed Martial Arts (MMA) - R$ 500 mil foram reservados para a competição que será organizada pela Confederação Brasileira de MMA, entidade privada fundada há menos de um ano e que tem como sede um pequeno sobrado no bairro de Pirituba, na zona norte. O diretor executivo da entidade, João Roberto Trindade, afirma que o dinheiro poderá ajudar a custear de duas a três etapas do torneio - apenas uma deverá ser na cidade. "Estamos planejando que a etapa de São Paulo seja em julho, caso a emenda saia", diz.

Futebol amador. O vereador Gilberto Natalini (PV), autor de quatro emendas de R$ 50 mil para torneios de futebol de várzea em bairros como o Cangaíba e Carombé, argumenta que os eventos aumentam a autoestima das periferias. "Percebi que é algo importante, pois cria laços familiares e dificulta que as pessoas decidam fazer coisas ruins." Ele reconhece que o patrocínio de torneios costuma ser muito "instrumentalizado politicamente", mas afirma que esse não é o seu estilo.

As assessorias dos vereadores Paulo Frange (PTB) e Quito Formiga (PR) disseram que eles estavam viajando por causa do recesso parlamentar e não puderam ser contactados. Por meio de nota, a assessoria de Aurélio Miguel (PR) defendeu as ações, lembrando a vinculação do seu mandato com as questões esportivas e a importância dessas competições por causa da aproximação da Olimpíada de 2016, no Rio. A nota diz também que a Turma do Bagaço exerce importante função de integração social.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.