Verão chega oficialmente e quase ninguém comemora

Ubatuba e Santos são algumas das poucas cidades que irão festejar o início da estação com eventos

Weber Temoteo, do estadao.com.br,

21 Dezembro 2008 | 10h09

Neste domingo, 21, às 10h04 (horário de Brasília) se iniciou oficialmente no Brasil a estação mais quente e chuvosa do ano, o verão. No entanto, a agenda de veraneio da maioria das cidades do litoral paulista começa somente depois do réveillon.   Uma das poucas cidades a comemorar a chegada do verão é Ubatuba, que terá evento para marcar a entrada da estação do ano que mais agita a cidade e o litoral paulista. A festa será na praça onde passa a linha imaginária do Trópico de Capricórnio - que dá nome ao local. O Corpo de Bombeiros da cidade tocará sirenes às 12h04 para simbolizar o momento.   Santos vai comemorar ao som da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), mas à noite, às 20 horas, na Praia do Gonzaga. Terá a regência do maestro John Neschling e participação da cantora Mônica Salmaso. Haverá também no repertório música indígena e africana. Será o encerramento da temporada 2008 da sinfônica.   Como não existe nada oficial no calendário, apenas um registro astronômico - o solstício de verão -, será um dia como qualquer outro. A astrofísica Daniela Lazzaro, do Observatório Nacional, relata que é um dia comum. "O solstício é uma tarja, uma etiqueta, é apenas para definir uma passagem, uma marca". No caso, a marca, é quando um dos eixos da Terra fica voltado na direção do Sol.   Solstício e chuvas   O solstício é o que marca o fim da primavera e início do verão. Ele é gerado pela inclinação da Terra de 23,5° no seu eixo de rotação, em relação ao plano normal de translação da Terra ao redor do Sol. A inclinação é o que faz com que tenhamos as estações do ano. Há o solstício de verão e o de inverno. Quando o hemisfério sul entra em um, o hemisfério norte entra no outro.   O verão deste ano não terá as intempéries como os efeitos La Niña ou El Niño, que modificam o regime de chuvas no País. São as chuvas de verão que enchem os rios e reservatórios e garantem a energia e o abastecimento de água no inverno.  

Mais conteúdo sobre:
verão 2009Verão2009

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.