Ventos derrubam árvores em SP e deixam bairros sem luz

Doze bairros ficaram sem luz; Santo André, São Bernardo e Diadema também têm fornecimento interrompido

Elvis Pereira, estadao.com.br

04 Maio 2009 | 16h58

No centro, vidro de carro foi atingido por pedaço de telha na Praça Ramos de Azevedo

 

Pelo menos 31 árvores caíram durante a forte chuva que atingiu a capital paulista na tarde desta segunda-feira, 4. Por causa da chuva e das quedas de árvore, 12 bairros da cidade estão sem luz: Planalto Paulista, Brooklin, Campo Belo, Moema, Pompeia, Pinheiros, Alto da Lapa, Sumaré, Vila Prudente, Pirituba, Casa Verde e Santana. As cidades de Santo André, São Bernardo do Campo e Diadema também tiveram o fornecimento interrompido.

 

Veja também:

linkPaulistanos enfrentam chuva e vendaval derruba árvores

blog Blog - acompanhe a situação do trânsito

 

A Eletropaulo deslocou 400 eletricistas e técnicos para solucionar os problemas. A previsão inicial é que a situação seja normalizada até as 18h30. Os ventos chegaram a 40 km/h  em algumas regiões da cidade.

 

Às 15h33 a intensidade da chuva diminuiu e o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) retirou as zonas sul e oeste da capital e a região da Marginal do estado de atenção. Segundo o CGE, as áreas de instabilidade responsáveis pelas pancadas de chuva se propagaram em direção ao ABC paulista, à Baixada Santista e ao Vale do Paraíba.

 

Em meio à chuva, os fortes ventos derrubaram pelo menos 31 árvores. Uma delas caiu sobre um veículo na Rua Alvarenga, no Butantã, ferindo uma pessoa, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A rua foi completamente fechada no sentido centro. Também houve interdições parciais decorrentes de queda de árvores nas Avenida 23 de Maio, Brasil, Engenheiro Luís Carlos Berrini e das Nações Unidas. Não foi registrado nenhum ponto de alagamento.

Mais conteúdo sobre:
chuva em SP chuvas São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.