Ventos de 87 km/h derrubam 24 árvores em SP; Sul deve ter neve

Temporal causou falta de luz em alguns bairros e o 2º pior congestionamento do ano na capital; tempo continua ruim hoje

O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2012 | 03h03

Uma frente fria trouxe fortes chuvas a São Paulo ontem e ventos que chegaram a 87 quilômetros por hora. A ventania derrubou 24 árvores na capital. Pelo menos 51 semáforos tiveram problemas em avenidas como Francisco Morato, Morumbi e Brigadeiro Faria Lima. Às 9h30, a cidade registrou o segundo pior congestionamento da manhã no ano, de 171 km.

Os temporais causaram falta de luz na capital. De acordo com a AES Eletropaulo, 51 circuitos (de um total de 1.700) foram afetados pela chuva entre a noite de anteontem e a tarde de ontem. Os sistemas foram restabelecidos até o fim da tarde.

A Praça Coronel Fernando Prestes, no Bom Retiro, ficou cerca de duas horas sem energia, entre as 14h30 e 16h30. "Perdemos o dia de trabalho. Toda vez que chove, temos esse mesmo problema", afirmou a assistente Rosário Cavalcanti, de 31 anos, que trabalha em um sindicato.

De acordo com o meteorologista Michael Pantera, do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a frente fria se chocou com a massa de ar quente que estava sobre São Paulo, causando os ventos. "É natural que isso ocorra no outono", diz. O tempo continua ruim hoje, com máxima de 16°C.

Interior. Em Bauru, pelo menos 24 árvores caíram ou foram arrancadas pela raiz em várias partes da cidade. A fiação elétrica foi danificada e pelo menos 40 mil pessoas ficaram temporariamente sem energia. Em Assis, oito árvores caíram, e veículos, fiação elétrica e construções foram danificados. Em Sorocaba, houve queda de árvores na Vila Haro e no bairro Campolim. O vento arrancou parte da estrutura montada no Parque das Águas para uma festa junina organizada pela prefeitura. A programação de ontem foi suspensa.

Mais frio. A onda de frio que chegou ao Rio Grande do Sul no domingo derrubou a temperatura para abaixo de zero e provocou geadas em diversas regiões. O frio deve se intensificar nos próximos dias. Há até pequena perspectiva de neve nas primeiras horas de amanhã. Depois, o céu fica limpo, mas os termômetros devem marcar até -4°C antes do amanhecer, tanto na quinta quanto na sexta-feira, quando haverá fortes geadas no Estado.

A rede de estações do 8.º Distrito de Meteorologia registrou ontem 0,4 grau em Cambará do Sul, na serra. Houve geada fraca em Passo Fundo e em Lagoa Vermelha, no norte, em Caxias do Sul, no nordeste, e moderada em Santa Maria, no centro, e Santana do Livramento, no sul do Estado. / ARTUR RODRIGUES, JOSÉ MARIA TOMAZELA e ELDER OGLIARI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.