Ventania de 126 km/h atinge Campinas na noite de terça-feira

Registro feito pelo Cepagri da Unicamp apontou ainda que choveu 26 milímetros durante o temporal, que provocou pane em semáforos

Letícia Guimarães dos Santos, Letícia Guimarães dos Santos - Especial para O Estado e José Maria Tomazela - O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2014 | 11h37

Atualizado às 13h45

CAMPINAS - O temporal que atingiu a cidade de Campinas e outros municípios da região na noite desta terça-feira, 2, e a madrugada desta quarta-feira, 3, deixou um rastro de estragos. Em Campinas, o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) registrou, às 22h30, ventos com velocidade de 126 km/h, e a medição do índice pluviométrico indicou que choveu 26 milímetros durante a tempestade. Já a Defesa Civil de Campinas afirmou que a medição do vento apontou pouco mais de 80 km/h e 26,4 milímetros de chuva.

O pesquisador Jurandir Zullo Junior, do Cepagri/Unicamp, explicou que a estação meteorológica localizada no câmpus, em Barão Geraldo, na zona norte de Campinas, registrou fica em m local elevado e aberto, sem anteparos que possam causar interferência no vento. Já a Defesa Civil trabalha com dados coletados em estações de outras regiões da cidade. Ele disse que a intensidade do vento varia muito de um lugar para outro e sofre a interferência do relevo e de construções. 

Entre os estragos causados pela ventania está a pane em semáforos no cruzamento das Ruas Washington Luís e Ângelo Simões, onde nas proximidades houve a queda de uma árvore e de um poste.

Houve registro de queda de árvores também na Rua Vitorino dos Anjos, que danificou a fiação elétrica, além de parte da cobertura do estacionamento de um condomínio próximo ao câmpus I da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCamp), que desabou sobre vários carros.

Segundo a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), ao todo foram registradas 63 panes em semáforos, principalmente em vias importantes da cidade, além da queda de 18 árvores contabilizadas pela Defesa Civil. Uma delas caiu sobre um carro no bairro Ponte Preta, na zona sul da cidade.

Mesmo com todos os danos espalhados pela cidade, ninguém se feriu. Ainda durante a manhã desta quarta-feira, equipes do Departamento de Parques e Jardins trabalham na remoção de troncos e galhos que caíram.

Mais conteúdo sobre:
São PauloVentaniaCampinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.