Reginaldo Pupo/Estadão
Reginaldo Pupo/Estadão

Vendaval interrompe circulação de balsas em Ilhabela (SP)

Ventos atingiram 55,5 km/h, com rajadas de 66,6 km/h; ambulância também ficou retida até a retomada da travessia

Reginaldo Pupo, Especial para O Estado

24 Setembro 2014 | 18h12


ILHABELA - Turistas e moradores de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, ficaram impossibilitados de sair do arquipélago desde as 14h desta quarta-feira, 24, por causa de um vendaval que atingiu a região e que provocou a paralisação das balsas que fazem a travessia para o continente, em São Sebastião. Diversos motoristas, nos dois sentidos, desistiram de  aguardar a retomada do serviço já que não havia previsão do reinício da travessia.

Segundo o Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), responsável pelas travessias litorâneas, os ventos atingiram 55,5 km/h, com rajadas de 66,6 km/h. Uma camionete de transporte de presos da Secretaria de Segurança Pública, acompanhada por uma viatura de escolta da Polícia Militar, ficou presa na fila. Em Ilhabela uma ambulância também ficou retida até a retomada da travessia. Uma reunião que discutiria a questão da segurança no litoral norte e que seria realizada em Ilhabela entre todos os vereadores da região foi cancelada por conta da paralisação.


Ainda de acordo com a Dersa, a operação foi retomada às 15h50, com quatro embarcações e 40 minutos de espera em São Sebastião e 60 minutos em Ilhabela, em virtude da demanda de veículos concentrada durante a paralisação. Às 16h30, entrou em operação a quinta embarcação e às 17h foram registrados apenas 30 minutos de espera em ambos os sentidos. A travessia é interrompida por determinação da Marinha toda vez que os ventos atingem velocidade superior a 21 nós (39 Km/h), segundo a Dersa. Nessas condições, nem veículos e nem pedestres podem ser transportados, por questão de segurança da navegação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.