Venda de ingressos para o carnaval começa com falhas

A venda dos ingressos para o carnaval de São Paulo começou ontem com problemas no sistema - e que vão perdurar pelo menos até hoje. Segundo a Ingresso Fácil, responsável pela comercialização dos bilhetes, uma feira de moda que ocorre no Anhembi provocou a instabilidade do sinal de internet e fez cair o sistema da bilheteria do sambódromo. Os guichês, que deveriam ter aberto às 11h, só começaram a atender depois das 15h. Mesmo assim, "poucas pessoas" conseguiram comprar, de acordo com a Assessoria de Imprensa da Ingresso Fácil.

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2012 | 03h03

Por causa disso, a meia-entrada para estudantes e idosos, que só pode ser encontrada na bilheteria do sambódromo, vai ser vendida excepcionalmente hoje apenas no Estádio do Pacaembu (Praça Charles Miller). No sambódromo, porém, a instabilidade vai continuar e o sistema vai operar de forma mais lenta - o que pode criar longas filas.

Outros pontos de venda ficarão abertos de segunda a sábado, das 11h às 17h, como o Estádio do Canindé (Rua Comendador Nestor Pereira, 33) e o Ginásio do Ibirapuera (Rua Manuel da Nóbrega, 1.361). Também será possível comprar ingressos em Santo André, no Estádio Bruno José Daniel (Rua 24 de Maio) e, em Barueri, no Ginásio de Esportes José Corrêa (Avenida Guilherme Guglielmo, 100).

Por causa da pane de ontem, grande parte dos 26 mil ingressos estão disponíveis. Só os camarotes estão quase esgotados, segundo a Ingresso Fácil. O preço vai de R$ 8 mil (para dez pessoas) a R$ 25 mil (25 pessoas).

O ingresso mais barato é para a arquibancada: nos setores E e F, sai por R$ 60. Já nos setores A, B, H, C, G e D, fica entre R$ 85 e R$ 150. Também sobram lugares nas cadeiras de pista, com valores entre R$ 200 e R$ 420. Nas mesas de pista, para quatro pessoas, paga-se de R$ 950 a R$ 2 mil por mesa. A Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo só permite a venda de até dez ingressos por pessoa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.