Vence amanhã prazo para sinalizar Marginal. Mas ainda faltam placas

Em pelo menos 2 pontos ainda não havia ontem indicação de velocidade; em outros, há sinalização coberta por plástico

Tiago Dantas, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2010 | 00h00

Há trechos da Marginal que estão com as placas cobertas

A um dia de completar o prazo para Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) terminar a sinalização dos trechos em obras da Nova Marginal do Tietê, motoristas ainda enfrentavam ontem trechos com problemas. Em pelo menos dois pontos com operários trabalhando não havia nenhuma placa indicando a velocidade máxima permitida. No dia 8 de julho, um acordo com a Promotoria definiu que as placas deveriam ser instaladas em 20 dias.

Na pista sentido Castelo Branco, falta indicação de que não se pode ultrapassar os 50 km/h ao lado das obras que estão sendo feitas cerca de cem metros após o Viaduto Imigrante Nordestino, na zona leste. Também falta a informação, no mesmo sentido da pista, entre as Pontes da Vila Guilherme e das Bandeiras, na zona norte.

Na pista sentido Ayrton Senna, próximo da Ponte Tatuapé, também na zona leste, o problema é a falta de sinalização do acesso da pista local à central. O mesmo problema foi verificado pela reportagem em outros dois pontos no sentido oposto: antes da Ponte das Bandeiras e na frente do sambódromo.

Em toda a extensão da Marginal do Tietê, há placas cobertas por plástico preto. Elas vão, entre outras coisas, alertar sobre a proibição da circulação de motos na pista expressa e sobre os novos limites de velocidade.

A CET se comprometeu a instalar a sinalização em 20 dias após ser questionada pela Promotoria de Habitação e Urbanismo de São Paulo. O Ministério Público afirmava que a falta de sinalização aumentava o risco de acidentes. O órgão disse ontem que o prazo ainda não expirou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.