Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Velocidade máxima no centro velho de SP cai para 40 km/h na segunda-feira

Mecanismo da Área 40 padroniza velocidade máxima para veículos em ruas no interior da chamada Rótula Central

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

16 de outubro de 2013 | 15h06

SÃO PAULO - Reivindicação de ciclistas, a chamada Área 40 começará a funcionar na região central de São Paulo a partir de segunda-feira, 21. O mecanismo prevê que a velocidade máxima dos veículos nunca pode ultrapassar 40 km/h onde estiver vigorando. Trata-se de uma forma, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), de buscar "a convivência pacífica e a redução de atropelamentos". Originalmente, o limite permitido era de 50 km/h nesses locais. Ainda não há prazo para o início da fiscalização e das multas a motoristas que não obedeceram a regra.

A Área 40, ou Área de Velocidade Reduzida, funcionará internamente à Rótula Central, espaço de 1,6 km quadrado no centro velho paulistano, delimitado por avenidas como Mercúrio, Ipiranga, São Luís e Rangel Pestana e pelos Viadutos Nove de Júlio, Jacareí e Dona Paulina. Já a velocidade nas vias que compõem o perímetro da Rótula Central foi padronizada em 50 km/h.

De acordo com a CET, a escolha desse espaço para a implantação da primeira Área 40 de São Paulo se deve ao grande volume de pedestres que circulam por ali, "sendo necessárias velocidades menores para promover condições seguras e confortáveis de circulação a tais usuários, que ainda representam o maior número de vítimas de trânsito".

O secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, havia afirmado no fim de setembro que planejava criar a Área 40 na região central, mas não havia informado quando ela sairia do papel.

Estatísticas oficiais da Prefeitura de São Paulo indicam que, em 2012, 540 pessoas morreram atropeladas na capital paulista. Apesar de o número ser 19% inferior do que o verificado no ano anterior, "as ações em defesa da vida precisam e vão ser intensificadas em busca de números cada vez menores", informou o órgão de trânsito.

A gestão Fernando Haddad (PT) divulgou que para a sinalização de trânsito na Área 40 deverão ser instaladas 136 placas e 217 metros quadrados de sinalização horizontal. Na Rua Basílio da Gama, na região da República, uma placa já pode ser vista.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.