Veja o que abre e fecha em SP no feriado de Proclamação da República

Frota de ônibus municipal circulará com 50% da frota utilizada nos dias úteis e rodízio será suspenso; postos do Procon funcionam no sábado

estadão.com.br,

11 de novembro de 2010 | 18h43

SÃO PAULO - Veja abaixo como será o funcionamento das principais repartições públicas municipais de São Paulo no feriado da Proclamação da República, dia 15, próxima segunda-feira.

 

Veja também:

linkCerca de 1,6 milhão de carros devem circular por estradas paulistas

linkRua 25 de Março terá tráfego suspenso das 10 às 17 horas

blogBlog de Trânsito - Siga a situação na cidade e estradas

 

Procon. Os postos de atendimento pessoal dentro dos Poupatempos Sé, Santo Amaro e Itaquera atendem no sábado das 7h às 13h. Na segunda-feira não haverá atendimento. O serviço telefônico (151) e fax (3824-0717), não funcionam durante o feriado.

 

Poupatempo. Nem os postos nem o Disque Poupatempo funcionam na segunda-feira.

 

Correios. No sábado abrem as agências que costumam abrir aos sábados. No domingo e segunda-feira a agência do Aeroporto de Guarulhos terá expediente normal, das 7h30 às 22h30. Demais agências não funcionam.

 

Rodízio. Fica suspenso na segunda-feira o rodízio municipal de carros. Veículos com placas final 1 e 2 poderão circular pelo centro expandido da cidade durante todo o dia.

 

Abastecimento. Vão funcionar os Mercados Municipais Kinjo Yamato, das 3 às 15 horas; Paulistano, das 6 às 16 horas; Pirituba, das 7 às 14 horas; Sapopemba e Vila Formosa, das 8 às 13 horas. Os demais não abrirão.

 

O Sacolão COHAB Adventista funcionará das 7 às 13 horas; Butantã, Lapa e Freguesia do Ó, das 7 às 14 horas, e o Bela Vista das 8 às 14 horas. Os demais não abrirão.

 

Não são realizadas feiras livres às segundas-feiras.

 

Assistência Social. O atendimento será normal (24 horas) nos Abrigos/Casas de Acolhida, Central de Atendimento Permanente e de Emergência, Centros de Referência da Criança e do Adolescente e Centros de Acolhida (antigos albergues).

 

Cultura. Os teatros municipais não abrirão, com a exceção do Artur Azevedo, Cacilda Becker, João Caetano, Paulo Eiró, Zanoni Ferrite e o Balé da Cidade.

 

A maioria das Bibliotecas Municipais também não vão abrir, com exceção daquelas que possuem programação marcada para os dias 13 e 14 de novembro. Para obter a lista completa basta acessar o site da Secretaria de Cultura.

 

Os Bosques da Leitura, as Casas e Sítios Históricos, os Centros Culturais e o Monumento à Independência não abrem às segundas-feiras e, portanto, também estarão fechados neste feriado.

 

Já a Galeria Olido atenderá o público das 13h às 20h. A programação pode ser acessada no site.

 

Educação. As escolas municipais não funcionarão. Nos CEUs haverá apenas atividades esportivas e culturais nos horários habituais.

 

Esportes. Os Clubes da Cidade só abrirão para atividades esportivas e de recreação nos horários habituais.

 

Saúde. Os hospitais, prontos-socorros e os serviços de Assistência Médica Ambulatorial (AMA) 24 horas funcionam todos os dias, ininterruptamente. As AMAs abrem de segunda a sábado, inclusive no feriado de 15 de Novembro, das 7h às 19h. As Unidades Básicas de Saúde (UBS), AMAs Especialidades e Ambulatórios de Especialidades não abrem na segunda-feira e voltarão a funcionar na terça-feira.

 

Subprefeituras. As Praças de Atendimento não funcionarão no feriado.

 

Trabalho. Todas as unidades do Centro de Apoio ao Trabalho e do banco de microcrédito São Paulo Confia não atenderão o público na segunda-feira e reabrirão na terça-feira. Os serviços do CAT funcionarão normalmente no sábado, das 7 às 13 horas, e só retornam após o feriado, na terça-feira.

 

Transportes. O transporte público municipal (ônibus) circulará com 50% da frota utilizada nos dias úteis.

 

Verde e Meio Ambiente. Todos os parques municipais abrirão, com exceção do Jardim da Luz que usualmente permanece fechado às segundas-feiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.