Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Veja maneiras de economizar água e como reduzir a conta no fim do mês

Especialista dá dicas de uso consciente e como contribuir diante da grave crise hídrica vivida pelo País

Igor Soares, O Estado de S.Paulo

05 de outubro de 2021 | 10h00

O Brasil vem enfrentando a pior seca em vários anos. Em São Paulo, por exemplo, após meses de seca, o Sistema Cantareira caiu para 29,8% do volume operacional - o menor nível para o período em cinco anos. Há um ano, o manancial da Grande São Paulo tinha 43%. A Sabesp descarta racionamento na região, mas admite reduzir mais cedo a pressão nas tubulações para “preservar os sistemas” e pede “uso consciente”. Em vários bairros da capital, moradores relatam falta de água. No interior, ao menos 16 cidades já enfrentam racionamento de água.

Mas, afinal, o que pode ser feito para economizar água e ainda gastar menos com a conta no fim do mês? De acordo com o professor de Engenharia Hídrica da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Eduardo Giansante, temos de priorizar o uso adequado de água. “Da mesma forma quando temos pouco dinheiro e priorizamos os gastos, assim deve ser com a água.”

Para ele, o momento atual que o Brasil atravessa com a escassez de água, lavar a calçada com água potável, por exemplo, não é recomendado. “É possível armazenar água da chuva para lavar a calçada ou o carro”, ressalta.

O professor destaca a relação entre o tempo de uso e o consumo de água potável nas atividades do dia a dia. “É importante saber que o tempo que se usa água colabora para a economia deste bem”, afirma. O especialista afirma que o vaso sanitário é o principal mecanismo de uso demasiado de água potável nas residências brasileiras.

Veja dicas para economizar água

Use um cesto para armazenar água da chuva: Você pode usar um cesto ou um latão e guardar água da chuva para lavar o carro ou o quintal. Coloque-o embaixo da calha, por exemplo. Não é necessário usar água potável para estas atividades. “Um metro cúbico retido já vai ajudar o meio ambiente e no combate às inundações. Por isso, é importante usar mecanismos para guardar água da chuva e isso deve ser uma realidade nos domicílios”, afirma Giansante.

Troque o aparelho sanitário: As descargas e os vasos antigos desperdiçam muita água. “Seria interessante ter a troca desses aparelhos como política pública”, aponta o professor. Segundo ele, hoje há dispositivos mais eficientes.

Reduza o tempo no banho: Não é necessário ficar 30 minutos tomando banho. Você pode fazer uso da água para higiene pessoal de maneira rápida e eficiente.

Reduza a frequência de lavagem de roupas: Não é necessário colocar roupa para lavar todos os dias. Uma alternativa é juntar muitas peças para lavar de uma vez, no lugar de lavar poucas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.