Vazamento de gás revela arsenal de armas escondido na Aclimação

No local também havia maçaricos, pés de cabra, R$ 150 mil em dinheiro e cheques e 52 telefones celulares

Bruno Lupion, do estadão.com.br

05 de julho de 2010 | 08h27

 

SÃO PAULO - O Corpo de Bombeiros encontrou um arsenal de armas na noite de domingo, 4, ao entrar em apartamento da Aclimação, região central de São Paulo, para deter um vazamento de gás. No local também havia maçaricos, pés de cabra e R$ 150 mil em dinheiro e cheques. O proprietário, Edmilson Pereira Nunes Junior, 31 anos, foi detido e disse que é colecionador.

 

O cheiro forte que saía do apartamento e assustou os vizinhos não vinha de gás de cozinha, mas dos sete cilindros de oxiacetileno (usado em maçaricos) guardados no imóvel. A Comgás foi acionada, não constatou vazamento e chamou os bombeiros, que entraram no apartamento da Rua Bueno de Andrade, nº 706, com ajuda do síndico, por volta das 20 horas.

 

Lá eles encontraram um fuzil calibre 7.62, de uso restrito das Forças Armadas, uma submetralhadora, uma carabina calibre 44, seis pistolas, um revólver calibre 38, 14 carregadores de pistola e munições de vários tipos. Também havia na residência duas máscara de gás, rádios comunicadores e 52 telefones celulares.

 

Além disso, foram encontrados documentos de carros de luxo e imóveis, um retrato de Nunes Junior fazendo o símbolo do Comando Vermelho e uma foto de uma criança sentada no sofá com o fuzil na mão, segundo os policiais.

 

Nunes Junior chegou minutos após os bombeiros entrarem em seu apartamento e foi detido pela Polícia Militar (PM). Ele apresentou documentos de algumas das armas, ainda sem autenticidade comprovada, e teria dito que guardava dinheiro em casa por não confiar no serviço dos bancos.

 

Segundo a polícia, Nunes Junior foi testemunha de um furto a caixa eletrônico no Guarujá, cometido em 25 de junho do ano passado. Ele estava próximo ao local do crime e foi levado à delegacia para prestar depoimento.

 

No apartamento também foi encontrado um mapa do Sudeste no qual estava escrito o endereço de uma agência do Banco do Brasil na cidade de Três Pontas, no sul de Minas, com diversas cidades próximas circuladas. O caso foi encaminhado ao 5ºDP (Aclimação).

Tudo o que sabemos sobre:
Aclimaçãoarsenalarmasdinheiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.