Vazamento de amônia fecha ruas de Barueri

Um vazamento de amônia anidra de um frigorífico, na manhã de ontem, fechou empresas, interditou ruas, provocou a retirada de pessoas e mobilizou o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil de Barueri, cidade na região oeste da Grande São Paulo. A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) estima que cerca de 2 mil quilos de gás, altamente tóxico e corrosivo, vazaram para a atmosfera. Ninguém ficou ferido.

Pedro da Rocha, O Estado de S.Paulo

10 Março 2011 | 00h00

Segundo a Cetesb, o vazamento ocorreu na empresa Arfrio Armazéns, próxima da Rodovia Castelo Branco, e teria começado em uma válvula da rede de distribuição do gás de refrigeração da empresa. A falha ocorreu na área de transporte, entre o tanque central de armazenamento e as câmaras frigoríficas, por volta das 6h15.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil municipal interditaram a Rua Jussara, no Jardim Santa Cecília, onde fica o frigorífico, assim como vias próximas, e retiraram as pessoas de casas e empresas vizinhas.

Descontaminação. Após conseguir estancar o vazamento, por volta das 10h30, e verificar a dispersão do gás, os técnicos da Cetesb fizeram a liberação das empresas vizinhas e das vias interditadas. O frigorífico continuará fechado até que seja feita toda a descontaminação da área.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.