Vandalismo prejudica por 5h linha da CPTM

Uma tentativa de furto de cabos de energização causou ontem paralisação parcial na circulação de trens da Linha-7 (Rubi) da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Ao abortar a ação, vândalos deixaram os cabos sobre a linha. Às 8h30, uma composição acabou passando por cima deles, interrompendo a energia elétrica que alimenta os trens.

RICARDO VALOTA, O Estado de S.Paulo

03 Novembro 2011 | 03h02

O trajeto entre Pirituba e Jaraguá precisou ser feito por uma única via por cerca de 5 horas, até as 13h30. Para minimizar os transtornos, o mesmo itinerário também foi realizado por ônibus gratuitos. De janeiro a abril, a CPTM informou que registrou 75 casos de roubos nas linhas, nos quais foram levados 8,5 quilômetros de fios.

Manutenção. A CPTM e a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) aproveitaram o feriado de Finados para realizar serviços de manutenção. Na Linha 1-Azul, a troca de equipamentos elétricos fez os trens circularem com maior tempo de viagem pela manhã entre as Estações Paraíso e Saúde. O mesmo ocorreu nas Linhas 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi), 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú), 10-Turquesa (Brás-Rio Grande da Serra), 11-Coral (entre Guaianases e Estudantes) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.