Usuários também reclamam de falta de ônibus para os bairros

O piso escorregadio não é a única reclamação dos usuários que passaram a usar a Estação Vila Prudente do Metrô de São Paulo, aberta há pouco mais de oito meses e com horário estendido das 4h40 às 21 horas desde o dia 19 de março.

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

05 Maio 2011 | 00h00

De acordo com os usuários, ainda faltam ônibus à noite para as regiões da zona leste mais afastadas das estação de Metrô, como Parque São Lucas, São Mateus e Sapopemba.

Filas. "Eu tenho de pagar um fretado todo dia para chegar à estação e ir embora. Na primeira semana de funcionamento do metrô, esperei todo dia mais de duas horas pela minha linha, que vai para São Mateus", reclama a bancária Suely Veiga, de 29 anos, que trabalha na Avenida Paulista. "A fila no ponto de ônibus ao lado da estação tem sempre mais de 200 pessoas no fim da tarde."

O aposentado Valdeci Dias, de 64 anos, é morador do Parque São Lucas, também na zona leste, e reclama que sua filha nunca consegue ônibus para voltar do trabalho.

"Todo mundo esperou com muita ansiedade a estação de metrô na Vila Prudente. Só que agora não tem linha de ônibus para pegar a gente aqui", criticou o aposentado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.