Usuários do Villa-Lobos são pegos de surpresa

Maioria não sabia que atual edição da semana de moda foi transferida da Bienal para o parque

VALÉRIA FRANÇA, O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2012 | 02h02

Frequentadores do Parque Villa-Lobos, na zona oeste, foram pegos de surpresa ontem com o primeiro dia da São Paulo Fashion Week - edição outono/inverno 2013. Segundo eles, não houve divulgação sobre a realização do evento na semana passada. E só ontem foram colocadas faixas na entrada principal do estacionamento alertando para o fluxo de veículos.

Para ajudar os mais perdidos, funcionários da semana da moda orientavam os convidados no pátio. E foi apenas por causa dessa movimentação de público que os frequentadores do parque souberam que o evento nesta edição mudou da Bienal do Ibirapuera para lá.

Antes do segundo desfile do dia, que mostrou a coleção de Ronaldo Fraga, jovens vestidos de preto no estacionamento se protegiam do sol com guarda-chuvas e intrigavam os frequentadores. Estavam ali, no calor, para dar informações.

"Se não tivesse toda essa gente, não perceberia que tem um evento fashion, muito menos o mais importante da cidade", disse o professor Eduardo Santos, de 42 anos, que estava no parque andando com a namorada. "E olha que tenho muito amigo modelo. Ninguém me falou nada."

A auxiliar de escritório Thaís Samara, de 25 anos, que corre ali todos os dias, estava intrigada com a tenda gigante montada para abrigar os desfiles. "Achei estranha essa estrutura e estava muito curiosa para saber o que estava acontecendo. Então perguntei para o pessoal da administração." Por coincidência, Samara fez faculdade de Moda. "Acho bom (ter o evento no parque). É mais perto da minha casa", afirmou.

Patinando com o namorado, a bancária Cibele Nemeth, de 28 anos, não tinha a menor ideia do que passava no Villa-Lobos. Quando foi informada pela reportagem sobre a realização da SPFW ficou admirada. "São os desfiles mesmo? Você tem certeza? Adoro moda. Se soubesse, tentaria arrumar convite."

Rotina. Já o empresário Rodrigo Costa, de 34, só soube do evento ontem, poucos minutos antes de sair para o Villa-Lobos. "Minha namorada leu no jornal e me pediu para arrumar uma entrada para ela", disse ele, que anda de skate pelo menos duas vezes por semana na região. "É engraçado porque na semana passada ninguém falou nada, não havia placa indicando. Mesmo assim, está sossegado. Deu para estacionar o carro sem problemas. Não atrapalhou minha rotina."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.