USP: manifestantes seguem para delegacia onde colegas estão detidos

Um grupo de 70 estudantes, dos quais 24 mulheres, foi detido durante a reintegração de posse da reitoria da Universidade

Agência Brasil,

08 Novembro 2011 | 12h55

SÃO PAULO - Cerca de 200 estudantes da Universidade de São Paulo (USP) seguem neste momento em direção à 91ª Delegacia de Polícia, na Vila Leopoldina, zona oeste da capital paulista, para protestar contra a prisão de colegas.

Um grupo de 70 estudantes, dos quais 24 mulheres, foi detido durante a reintegração de posse da reitoria da USP e levado em três ônibus da Polícia Militar para o distrito policial. Há uma semana um grupo de alunos da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciência Humanas ocupava o prédio.

A PM mantém sua tropa de choque em frente à entrada do prédio da reitoria para evitar nova ocupação. Os policiais fazem um cordão de isolamento, que impede que os estudantes tenham acesso ao local.

Os universitários detidos terão de pagar R$ 1.050 de fiança. O valor pode aumentar conforme as condições econômicas de cada aluno. Todos foram presos em flagrante e serão indiciados por crimes de desobediência, dano ao patrimônio público e crime ambiental.

Mais conteúdo sobre:
uspreitoriaestudantesmarcha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.