Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

USP faz folder com dicas de segurança

Material será entregue para alunos, professores, funcionários e até para os candidatos ao vestibular da Fuvest deste ano

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

03 de setembro de 2015 | 22h19

SÃO PAULO - A superintendência de Prevenção e Proteção Universitária da USP elaborou um folder com orientações de segurança para ser entregue a alunos, professores, funcionários e até para os candidatos ao vestibular da Fuvest deste ano. Entre as dicas estão estacionar em áreas “bem iluminadas” e fazer trajetos “em grupo”.

“Estamos finalizando esse material e eu vou colocar no nosso site uma lista com maneiras de se proteger”, afirmou José Antonio Visintin, superintendente de Segurança da USP. “São coisas simples, mas que acho importantes. Vamos divulgar e distribuir o folder para todos os alunos, professores e funcionários da universidade. São orientações. Se alguém tiver outras sugestões, pode nos mandar também, contribuir”, explicou. O material, ao qual o Estado teve acesso, traz dicas divididas nos seguintes itens: “carros e motos”, “objetos de uso pessoal”, “bicicletas”, “trajetos” e “bancos e caixas eletrônicos”.

Na primeira seção, a descrição pede que, “sempre que possível, faça seu trajeto ou pratique esporte em grupo, isso minimiza os riscos e contribui para construção de um ambiente mais tranquilo e saudável.”

Outra recomendação é a de procurar estacionar o veículo no câmpus em “áreas bem iluminadas, vigiadas, e próximo do seu destino”. Ainda, “ao estacionar, não permanecer dentro do veículo, retire a chave do contato e lembre de verificar se trancou as portas e os vidros”.

O estudante de Letras Alexandre Simão de Oliveira Cardoso, de 28 anos, foi baleado em uma tentativa de assalto no câmpus Butantã, na zona oeste de São Paulo, quando se dirigia ao estacionamento da Faculdade de Letras por voltas das 21horas de terça-feira.

Luz. Embora a USP tenha afirmado que foi implementado um novo sistema de iluminação no câmpus, alunos reclamam que ainda há pontos escuros e o próprio folheto reconhece que as pessoas devem buscar estacionar em locais “bem iluminados”. Apesar do anúncio do folheto ter sido feito um dia após a tentativa de assalto, o superintende de Segurança da USP, José Antonio Visintin, afirma que o material já começou a ser pensado no início no ano.

Tudo o que sabemos sobre:
São PauloUSPFuvesy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.