USP: alunos suspendem eleição e mantêm greve

Cerca de 3 mil alunos da USP decidiram em assembleia ontem à noite manter a paralisação estudantil iniciada há dez dias. Também foi aprovado o adiamento das eleições para o Diretório Central dos Estudantes, previstas para ocorrer entre os dias 22 e 24. A reunião foi realizada no prédio da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), no câmpus do Butantã, zona oeste.

O Estado de S.Paulo

18 Novembro 2011 | 03h04

Integrantes da chapa Reação (tidos como "de direita") protestaram contra a decisão da plenária. "Foi um golpe da chapa do PSOL, que sabia que não conseguiria se reeleger", disse Rodrigo Souza Neves, aluno de Gestão de Políticas Públicas e secretário-geral da Reação.

Pelo estatuto do DCE, as deliberações sobre as eleições da diretoria da entidade cabem ao Conselho de Centros Acadêmicos. Parte dos alunos da USP continua em greve para pedir a saída do reitor e da Polícia Militar do câmpus. / CEDÊ SILVA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.